Home » Hardware e periféricos » Intel inicia produção de processador escalável Xeon Gold 6138P, com FPGA integrado

Intel inicia produção de processador escalável Xeon Gold 6138P, com FPGA integrado

O Xeon Gold 6138P é o primeiro processador da Intel a contar com um chip FPGA Arria 10 integrado; clientes de grande porte poderão adquiri-lo em breve.

1 ano atrás

A Intel enfim cumpriu a promessa feita em 2014: o Xeon 6138P é o primeiro de sua linha de processadores de alta performance a contar com uma FPGA integrada, que oferece não só muito mais performance mas flexibilidade para clientes corporativos de grande e médio porte.

Começando pelo básico: o FPGA (Field-Programmable Gate Array ou Matriz de Portas Programáveis em Campo, se bem que ninguém traduz o termo) é como o nome diz, um chip programável que pode ser customizado depois de sua impressão. Com um desses é possível escrever um programa lógico completo, respeitando suas limitações e de acordo com suas necessidades, podendo mudar os parâmetros sempre que desejar. Diferente de uma CPU, em que o arranjo é fixo e se você precisar de algo mais específico ou mais poder de processamento, é preciso comprar outro hardware.

Você pode utilizar um FPGA para emular qualquer coisa, desde uma ULA a um processador inteiro, desde que possua chips suficientes ou fazê-lo rodar cálculos pesados de forma mais eficiente, e é onde a Intel aposta com o 6138P: embora a linha de processadores Xeon conte com produtos potentes para uso geral, eles vêm perdendo espaço para componentes mais baratos e menos comilões em servidores web, enquanto supercomputadores passaram a usar GPGPUs para processamento paralelo.

A Intel afirma que o novo processador oferece versatilidade e economia a longo prazo: o FPGA permite a programação de funções de acordo com as necessidades do consumidor e é flexível o bastante para se adequar a uma maior demanda com o tempo, ao invés de exigir a troca completa do hardware o desenvolvedor só precisa adequar o sistema ao que ele quer extrair do processador. Claro, a fusão Xeon + FPGA oferece um poder de fogo absurdo, de cálculos 20 vezes mais rápidos se comparados aos executados diretamente pela CPU.

O Gold 6138P conta com 20 núcleos e 40 threads, clock básico de 2 GHz e TurboBoost até 3,7 GHz, controlador de memória DDR4 de seis canais e um PCI-Express 3.0 de 48 pistas, contra 32 da versão do processador sem o chip programável integrado; no entanto, as 16 adicionais são dedicadas à comunicação do Arria 10 GX 1150 com a CPU. Este FPGA possui 1,15 milhão de elementos lógicos, 53 Mb de memória e um TDP estimado entre 190 e 200 W. Já o TDP geral é de 255 W.

A Intel diz que o novo processador é 3,2 vezes mais potente que a versão normal do 6138P, conta com metade da latência e suporta o dobro de máquinas virtuais. Porém todo esse poder (e novas tecnologias) tem um preço: a fabricante não informa valores, mas como a geração anterior custa hoje US$ 2.612,00, é improvável que ele seja mais barato ou mesmo seja oferecido pelo mesmo valor. Porém, com o tempo o custo pode atingir valores mais civilizados.

De qualquer forma o Xeon Gold 6138P já entrou na fase de produção e deverá ser disponibilizado em breve, novamente sem datas oficiais.

Fonte: Intel.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários