Home » Games » Microsoft » Retrocompatibilidade do Xbox One tem se mostrado bastante popular

Retrocompatibilidade do Xbox One tem se mostrado bastante popular

Microsoft diz que quase um bilhão de horas foram gastas em jogos do Xbox e Xbox 360 no seu atual console e mostra que a retrocompatibilidade é um recurso que muitos adoram.

1 ano e meio atrás

xbox

Na sua opinião, ter retrocompatibilidade em um console é algo útil? Mesmo considerando o recurso sensacional, já vi muita gente o criticando, usando o argumento de que isso é utilizado apenas por um pequeno número de pessoas e que não vale a pena utilizar um aparelho moderno para rodar jogos velhos.

Pois de acordo com a Microsoft, cada vez mais pessoas tem aproveitado a capacidade do Xbox One de rodar jogos dos seus antecessores o que pode ser visto no número de horas acumuladas que já foram gastas nestes títulos: quase um bilhão!

Isoladamente a quantidade pode não significar muito, mas se torna mais fácil entendê-la quando lembramos que em junho do ano passado Mike Nichols afirmou que até então 508 milhões de horas haviam sido gastas nos jogos mais antigos. Isso portanto significa que em pouco menos de um ano o número praticamente dobrou, sendo ainda que em novembro de 2016 eles haviam registrado “apenas” 210 milhões de horas.

O desempenho explica porque a empresa segue investindo na disponibilização de jogos de Xbox e Xbox 360 através da retrocompatibilidade, com a lista aumentando numa velocidade que ainda considero muito lenta, mas que de qualquer forma segue recebendo belas adições. Um bom exemplo disso é a maneira como o Red Dead Redemption tem rodado no Xbox One X.

A minha expectativa então passa a ser em relação a o que a Microsoft poderá mostrar durante a E3. Seria muito legal se eles anunciassem mais uma baciada de títulos que passariam a funcionar no Xbox One, pois embora isso não tenha sido o essencial, confesso que a retrocompatibilidade foi um dos motivos que me levaram a adquirir o console.

A única coisa que lamento é o fato da Sony continuar ignorando essa possibilidade. Aparentemente tem valido mais a pena para eles lançar remasterizações dos seus clássicos e por mais que eu até entenda essa estratégia, acho inadmissível o PlayStation 4 não nos permitir rodar nem os títulos que foram lançados para o primeiro videogame da empresa. Tudo bem, eu até possuo esses aparelhos mais antigos, mas será que sou o único a adorar a ideia de poder aproveitar os meus jogos em apenas um console?

relacionados


Comentários