LG apresenta o G7 ThinQ, seu novo smartphone premium com recursos de IA

A LG revelou hoje (02) em um evento simultâneo realizado em Nova Iorque e Seul seus novos smartphones de ponta. O LG G7 ThinQ e a variação G7+ ThinQ chega com especificações de ponta e algumas características vistas em outros dispositivos Android premium, mas com grande foco em recursos de inteligência artificial.

A LG pagou caro por ter metido os pés pelas mãos com o LG G5 e sua proposta modular, que não deu certo (ele ter sido vendido capado em vários mercados, Brasil incluso também não ajudou) e o LG G6, que deveria ser a redenção sofreu por ter chegado ao mercado com um preço de ponta e um hardware de 2016, o que lhe rendeu severas críticas. A linha V, de dispositivos super premium não é posicionada como uma marca global e apenas alguns países recebem seus modelos, o que também não resolve a questão.

Ainda assim o V30S ThinQ serviu como plataforma de testes para a tecnologia proprietária ThinQ, desenvolvida para o mercado da Internet das Coisas ser introduzida e experimentada em smartphones. O objetivo era claro, prover uma solução à altura dos concorrentes como o Bixby Vision da Samsung, Alexa da Amazon, Cortana da Microsoft e Siri, da Apple. No entanto a experiência foi expandida: o botão dedicado, posicionado abaixo dos controles de volume aciona a Google Assistant com um toque (segurar o botão ativa os comandos de voz) e dois toques executam o Google Lens.

O recurso, integrado ao Google Fotos permite a identificação de elementos nas imagens da galeria e elementos captados em tempo real pelas câmeras do G7 ThinQ, oferecendo funções contextuais como reservas em restaurantes, tradução de textos em outras línguas via OCR e etc.

Na parte do design, o corpo metálico é revestido pelo vidro Gorilla Glass 5 da Corning e o display é um LCD IPS de 6,1 polegadas, com proporção 19,5:9 e resolução de 3.120 x 1.440 pixels (563 ppi), com bordas mais finas do que as presentes no LG G6 para seguir a tendência atual; o “notch”, que já se disseminou entre os principais dispositivos Android também está presente, mas aqui ele é chamado de “Nova Segunda Tela” (em alusão ao segundo display presente nos anteriores V10 e V20): a LG oferece ajustes que permitem a ocultação completa do entalhe, fazendo a Área de Notificação permanecer na cor preta ou seguir o design do iPhone X, mantendo-o totalmente destacado.

O outro fator de destaque é o que a LG chama de “alto-falante Boombox”: o espaço interno do G7 ThinQ foi desenvolvido de modo a permitir que o som seja reproduzido am alto e bom som, em uma câmara de ressonância num volume de até 6 dB a mais que o normal, com os graves muito mais nítidos. O efeito pode ser potencializado com o smartphone posicionado sobre uma superfície plana, o que a transformaria “num grande woofer” ao ressoar junto com o gadget. Claro, apenas uma avaliação mais apurada poderá garantir tais afirmações da fabricante.

De resto, o G7 ThinQ e o G7+ ThinQ não fazem feio:

  • SoC Snapdragon 845 da Qualcomm, octa-core Kryo 385 com quatro núcleos Gold de 2,8 GHz, quatro Silver de 1,7 GHz e GPU Adreno 630;
  • 4 GB (G7 ThinQou 6 GB (G7+ ThinQ) de memória RAM;
  • 64 GB (G7 ThinQ) ou 128 GB (G7+ ThinQ) de espaço de armazenamento, expansível via Micro-SD de até 400 GB;
  • conjunto principal de câmeras duplo sendo uma com 16 megapixels, abertura f/1,6, estabilizador óptico de imagens e autofoco com detecção de fase e outra também 16 MP, abertura f/1,9 e lente Grande Angular de 107º, além de HDR, Flash LED Dual-Tone e capacidade de filmar em 4K a 30 fps;
  • câmera selfie com 8 MP, abertura f/1,9 e lente de 80º;
  • leitor de impressões digitais na parte traseira;
  • Bluetooth 5.0, AD2P, aptX, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS;
  • certificação IP68, garantindo proteção contra água e poeira;
  • DAC Hi-Fi Quad de 32 bits para maior qualidade de áudio;
  • conector USB 3.1 Type-C;
  • bateria de 3.000 mAh com suporte a Quick Charge 3.0;
  • Android 8.0 Oreo.


LG Mobile Global — LG G7 ThinQ: Product Video

A LG não especificou preços ou data de lançamento, mas como de praxe os consumidores da Pior Coreia serão os primeiros a serem agraciados com os novos smartphones; a seguir ele deverá ser lançado nos mercados norte-americano e europeu, e logo depois deverá chegar ao Brasil.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar