Home » Web 2.0 » Você já pode baixar todas as suas fotos, vídeos e dados do Instagram

Você já pode baixar todas as suas fotos, vídeos e dados do Instagram

Instagram cumpre o prometido e libera ferramenta de download de todos os dados da rede social, de fotos a vídeos e mensagens; pedido pode levar até 48 horas para ser processado.

1 ano e meio atrás

Promessa é dívida. Duas semanas após o anúncio o Instagram liberou uma nova ferramenta para download de dados, de modo a permitir que o usuário tenha acesso a todas as fotos, vídeos e mensagens de seu perfil facilmente e faça o que desejar eles.

A medida foi tomada de forma preventiva, principalmente por conta dos rolos recentes em que o Facebook se meteu por conta da polêmica com a Cambridge Analytica. Quando a bomba estourou, ainda que não fosse o alvo todos se lembraram que não só a rede social preferida de donos de gatos e comilões em geral não possuía meios simples de permitir que o usuário soubesse quantos dados armazena, como não contava com nenhum tipo de ferramenta de backup ou portabilidade. Como nem todo mundo integra a conta do app ao Facebook, muitos apelavam para soluções de terceiros de modo a salvar suas fotos, vídeos, mensagens, Stories e outras coisas o que convenhamos, é uma opção ainda menos segura.

Agora isso mudou: através deste link é possível solicitar ao Instagram um pacote com todos os seus dados, de fotos e vídeos postados a informações de perfil, comentários e outras coisas. As únicas restrições são a quantidade de solicitações por perfil (apenas uma de cada vez) e o tempo que a rede social leva para processar tudo, que pode ser de até 48 horas. É possível fazer a solicitação também pela configurações de privacidade do app móvel, mas a atualização está sendo liberada aos poucos e pode não estar liberada para todos.

A introdução da ferramenta é necessária para a adequação do Instagram visto que Regulação Geral de Proteção a Dados (General Data Protection Regulation, sigla GDPR), uma nova legislação para a União Europeia que determina novas e rígidas leis para a proteção de dados dos usuários entrará em vigor no dia 25 de maio, e pelo visto ao menos aqui as novidades serão globais; já no caso do Facebook isso não vai acontecer, embora o CEO Mark Zuckerberg tenha a princípio sinalizado que o faria.

Fonte: TechCrunch.

relacionados


Comentários