Novo recurso da Amazon facilita compras internacionais de usuários fora dos EUA

A Amazon não quer apenas expandir seu alcance nas entregas internas no Brasil: a companhia lançou nesta quarta-feira (18) um novo sistema de compras, que facilita e muito a aquisição de produtos vendidos nos Estados Unidos por quem é de fora; estes terão acesso a mais de 45 milhões de itens oferecidos pela matriz e que muitas vezes não são fáceis de adquirir.

A bem da verdade o recurso não é nenhuma novidade, sempre foi plenamente possível adquirir quase qualquer coisa no site Amazon.com e solicitar a entrega no Brasil; o que a Amazon está fazendo no entanto é destacar a opção, deixando-a bem aparente tanto no site quanto nos apps para iOS e Android, que já foram atualizados. Além do português, o novo recurso também fala inglês, espanhol, chinês e alemão e é possível consultar os valores em 25 moedas diferentes.

Nas opções tanto dos apps quanto do site, você pode selecionar “compras internacionais” e a Amazon passa a detalhar tudo em português brasileiro e com os valores convertidos para o Real, desde preços a estimativas de impostos e outras taxas (todos são cobrados na saída e invariavelmente o comprador tem que pagar os 60% de importação, acrescido do ICMS conforme exigência do governo brasileiro feita anos atrás; em média os encargos costumam dobrar o valor do produto).

No entanto, nem todos os produtos da matriz da Amazon estão disponíveis para compras internacionais por uma série de fatores, mas o comprador pode selecionar três tipos de frete (normal, expresso ou prioritário) e ter uma exata medida de quanto terá que pagar. A vantagem é que a Amazon não cobra acréscimos se a Receita Federal taxar a encomenda num valor acima do que o calculado pelo sistema; se o valor foi menor, a loja reembolsa a diferença.

Você pode acessar a página oficial dos apps da Amazon e baixa-los para seu smartphone ou tablet, ou acessar o site da Amazon e testar em seu desktop.

 

Fonte: Reuters.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar