Sony lança novo tablet da linha Digital Paper, com tela e-ink de 10,3 polegadas

A Sony insiste em manter viva sua linha de tablets com telas e-ink ao menos no Japão, por lá a família Digital Paper é até bem sucedida entre profissionais. Embora os preços não sejam camaradas, os produtos são leves e versáteis (embora grandes) e permite escrita fácil, graças à tela plástica e suporte a edição de arquivos PDF.

Com o tempo o preço caiu. Um ano atrás a Sony lançou uma nova versão, o DPT-RP1 que mantinha o form factor com o tamanho de uma folha A4, oferecendo um display de 13,3 polegadas com resolução de 2.200 x 1.650 pixels (207 ppi) e valor sugerido de ¥ 80.000 (US$ 746,08 ou R$ 2.526,69 em valores de hoje, 18/04/2018). Só que como portabilidade é importante e é bom oferecer opções, a Sony introduz agora o DPT-CP1, com display de 10,3″ e corpo do tamanho de uma folha A5.

Com uma resolução de 1.872 x 1.404 pixels (224 ppi) e 16 GB de espaço interno, o novo Digital Paper pode armazenar e oferece a possibilidade de fazer anotações em arquivos .PDF como os modelos anteriores, e o companion app facilita o compartilhamento de arquivos entre dispositivos iOS, Android, macOS e Windows; segundo a Sony o DPT-CP1 resiste a um mês de uso, como todo bom e-reader deve ser graças ao baixo consumo energético característico do display, de tecnologia Mobius que confere alto brilho e flexibilidade, além de maior precisão para uso com a stylus recarregável.

Como a Sony direciona os produtos da linha Digital Paper para profissionais, mesmo este modelo não será muito barato: a fabricante informa que o valor ficará “abaixo de ¥ 70.000” (US$ 652,82 ou R$ 2.210,85 em valores de hoje), não muito distante dos preços praticados com o DPT-RP1. No fim é uma questão de gosto do usuário, se prefere um dispositivo com tela maior ou menor.

A Sony venderá o DPT-CP1 a partir de junho e somente no Japão, sem planos para outros países.

Fonte: The Verge.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar