My Memory of Us e os games como ferramenta para contar histórias

Eu adoro sentar diante da TV para aniquilar alguns zumbis, tentar vencer uma Copa do Mundo ou me tornar o piloto mais rápido em algum circuito conhecido, mas são jogos como o My Memory of Us que realmente me fazem sentir orgulho por gostar de videogames.

Desenvolvido pela Juggler Games, estúdio localizado na cidade de Varsóvia, o jogo servirá como uma alegoria para a invasão da Polônia pelo Alemães em 1939, evento que deu início à Segunda Guerra Mundial. O tema poderia ser utilizado para a criação de mais um típico jogo de guerra ultra-violento, mas não é por esse caminho que a desenvolvedora seguirá.

Funcionando como um adventure, no jogo controlaremos duas crianças, um menino e uma menina que após serem separados de suas famílias, terão que se ajudar para fugir das garras do terrível Evil King e o seu exército de robôs. Embora funcione como um conto de fadas, o jogo abordará figuras e situações históricas, como os guetos criados pelos nazistas e heróis poloneses como a assistente social Irena Sendlerowa. Responsável por salvar cerca de 2.500 crianças judias desses lugares, depois ela veio a ser conhecida como “O Anjo do Gueto de Varsóvia” e a se tornar uma dos Justos Entre as Nações.

Queremos nos concentrar em coisas pequenas e emocionais,” afirmou Jakub Jabłoński, diretor criativo e cofundador do estúdio. “Não haverá um final apelativo. Nós não iremos matar esses personagens, mas acho que as pessoas chorarão por causa do que acontecerá com eles. É um pouco pior do que morrer, especialmente para amigos.

Tendo como principal inspiração o fantástico Valiant Hearts: The Great War, no jogo poderemos controlar cada um dos personagens de maneira independente ou então fazermos com que um segure a mão do outro para passarmos por certas áreas juntos. Além disso, enquanto o menino poderá se esconder dos inimigos, a garota conseguirá correr e caberá ao jogador decidir quando usar a habilidade de cada um. No entanto, o My Memory of Us não se resumirá a um mero esconde-esconde, já que durante toda a campanha seremos apresentados a diversos quebra-cabeças que tentarão nos propor algum desafio.

Com uma direção artística que considero belíssima e com um enorme potencial para servir como uma ótima maneira de educar os jogadores, o jogo promete ser mais uma bela demonstração de como a mídia pode servir para nos passar um pouco de conhecimento, contando a história daqueles que vivenciaram uma das maiores atrocidades da história.

Previsto para ser lançado ainda este ano, My Memory of Us terá versões para PC, Xbox One e PlayStation 4.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar