A “fabulosa” vida social dos NPCs do Far Cry 5

Isso certamente não passa de maluquice da minha parte, mas de vez em quando me pego pensando no que alguns NPCs fazem quando não estamos perto deles. O natural seria que essas entidades simplesmente deixassem de existir, sendo geradas apenas quando precisamos das suas presenças e embora na maioria dos casos seja exatamente isso o que acontece, não é o que temos no Far Cry 5.

Quem está jogando o novo FPS da Ubisoft sabe que durante a aventura teremos a companhia de um grupo de personagens, combatentes que lutarão ao nosso lado para tentarmos derrotar a seita Portões do Éden. Porém, o que será que acontece com eles quando não estão servindo como esponja de balas ou atrapalhando as nossas incursões silenciosas na região inimiga?

Pois Christopher Livingston, do site PCGamer, resolveu tentar descobrir se os NPCs voltam para as suas vidas normais após os dispensarmos e o resultado do seu experimento foi bastante curioso. De acordo com o sujeito, o que acontece com algumas dessas “pessoas” é que ao invés de voltarem para as suas respectivas casas, elas preferem se encontrar, fazendo uma festinha num dos bares do vasto mapa criado para o jogo.

A reunião que acontece sem a nossa participação é realizada no 8-Bit Pizza Bar, que está localizado na região do Rio Henbane, mas apenas os humanos estarão por lá. No caso do urso Cheeseburger, ele volta para o Fang Center e o autor não disse se chegou a seguir os outros animais.

No texto o autor ainda brinca com a maneira como ele foi ignorado pelos NPCs, que estão lá confraternizando sem o convidar e diz ainda que ao seguir a sniper Grace Armstrong, ela parou num silo abandonado, para só depois aparecer no 8-Bit Pizza Bar. Isso sugere que o comportamento dos personagens pode ser aleatório, mas que invariavelmente eles acabam no mesmo lugar.

Mesmo sendo um roteiro preestabelecido, é bacana ver como a Ubisoft pensou em criar uma certa vida social para aqueles que nos acompanham na aventura e fico pensando como será o dia em que esses personagens tiverem uma inteligência artificial mais elaborada. Se hoje já temos pessoas que se dedicam a seguir esses NPCs, imagina quando eles tiverem um comportamento mais realista ou uma rotina mais “natural”?

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar