Nova versão do YouTube Kids contará com moderação humana ao invés de algoritmos

youtube-kids-3

O YouTube Kids teve sua própria cota de polêmicas à parte do app principal, após ser invadido por uma horda de canais piratas que criaram vídeos infantis falsos em massa, com personagens que as crianças adoram em uma série de situações totalmente inadequadas para seu público. Na época o YouTube prometeu que daria um jeito na situação, o que acabou por limar quase todos os engraçadinhos e cortar a grana desses canais, o que de uma forma ou de outra acabou reverberando e afetando todo mundo.

Só que a plataforma decidiu tomar medidas mais enérgicas para proteger seus interesses e evitar maiores dores de cabeça, principalmente por expor os pequenos a conteúdos violentos ou eróticos. De acordo com fontes próximas, o YouTube estaria preparando uma nova versão da plataforma YouTube Kids em que a moderação seria totalmente feita por uma curadoria de profissionais, tornando a utilização do algoritmo de sugestões em uma opção e não mais uma obrigatoriedade.

De modo a fazer isso funcionar, o YouTube estaria contratando uma grande quantidade de moderadores responsáveis a compor a “lista branca”, a relação de vídeos e canais aprovados para o consumo por crianças. Assim, o novo app/site passaria a sugerir apenas conteúdos que foram de fato previamente assistidos pelos curadores, aprovados e recomendados como atrações livres para toda a família, sem que nada impróprio volte a entrar na plataforma (em tese, já que humanos são humanos).

Dessa forma, os pais poderão escolher se preferem deixar o YouTube Kids com as recomendações do algoritmo ligadas ou não, e nesse caso a curadoria assumiria totalmente e nada automaticamente sugerido seria disponibilizado às crianças. Apenas materiais previamente assistidos e que tenham recebido o aval dos moderadores passaria do filtro.

Ao mesmo tempo, o YouTube estaria fechando de vez o cerco em todos os vídeos criados por piratas de modo a enganar o algoritmo de recomendação, desde corte de monetização a aplicação de classificação indicativa a todos os vídeos, não apenas aos dedicados ao Kids. Ao mesmo tempo, o número de moderadores humanos também será expandido no site principal embora estes continuem atuando com o software. Nesse caso eles atuarão como uma segunda camada de segurança, para filtrar melhor o que o algoritmo deixar passar.

Por enquanto não há previsão de quando tais mudanças entrarão em vigor, mas dado o cenário eu diria que a única opção de tornar o YouTube Kids verdadeiramente seguro para crianças é torna-lo totalmente curado por humanos, sem a opção de que o algoritmo possa sequer ser utilizado.

Fonte: BuzzFeed.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar