Intel não lançará patches de correção da falha Spectre para processadores antigos

As falhas críticas de segurança Meltdown e Spectre vêm tirando o sono de muita gente, desde os usuários aos fabricantes de processadores e empresas de software. A Intel é uma das que mais se complicou, desde que recebeu uma série de processinhos nas ideias. Anteriormente a companhia se comprometeu a dar suporte e oferecer correções do Spectre mesmo a processadores mais antigos, mas agora ela mudou de ideia..

Através de um comunicado oficial a Intel foi direta ao ponto: implementar correções em modelos de processadores mais velhos seria uma tarefa complexa demais, além disso tal empreitada não vale o esforço e é preferível se concentrar nos chips mais recentes, ainda à venda e se preocupar em limar as falhas dos modelos que estão chegando agora ao mercado.

Além disso, os fabricantes de placas-mãe parceiros não estão nem um pouco contentes com tal estratégia (lógico, a ordem é vender componentes novos livres dos bugs) e como o patch precisa ser liberado via BIOS, criou-se um impasse com tais empresas basicamente cruzando os braços. Há também o fato de que a maior parte desses chips são usados hoje em sistemas fechados e são menos vulneráveis.

Assim, a Intel desistiu de implementar as correções em cerca de 230 modelos de processadores antigos, lançados entre 2007 e 2011 como a primeira geração do Core i7, a linha Core 2 Duo e alguns Pentium e Celeron.

Você pode conferir a lista completa aqui mas adiantando o trabalho, todos os processadores das arquiteturas Peryn, Wolfdale, Yorkfield, Clarksfield, Bloomfield, Gulftown, Jasper Forest, Harpertown e SoFIA 3GR (cujo único representante é o Atom x3 da Rockchip para smartphones) foram derrubados do telhado e não receberão quaisquer patches de correção para o Spectre.

A Intel informa também que todos os processadores com nove ou mais anos de idade, das gerações Sandy Bridge para trás não mais receberão atualizações, e que os demais terão suporte conjunto dela com a Microsoft. Já os futuros processadores da linha Coffee Lake terão patches embutidos de fábrica.

Basicamente, todos os processadores Intel com pelo menos cinco anos de estrada estão seguros, os entre cinco e nove anos ficam no meio termo e os mais velhos que isso estão à própria sorte, com a recomendação sendo que os usuários renovem seus hardwares.

Fonte: Intel.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar