Home » Internet » YouTube vai (tentar) combater teorias da conspiração com… fatos.

YouTube vai (tentar) combater teorias da conspiração com… fatos.

A internet é uma imensa fossa séptica de teorias conspiratórias, e flutuando entre os maiores toletes temos o YouTube. Agora eles parecem querer diminuir o alcance dos vídeos espalhando bobagens como conspirações de vacinas causando autismo, a forma com que vão tentar isso é que não dará muito certo…

2 anos atrás

Antigamente a gente dizia que o papel aceitava tudo. A internet veio e nos deu uma bela tapona no comedor de lavagem, mostrando que por pior que seja a imprensa, a existência de uma linha editorial, de chefia de redação, de um editor conseguia manter o nível dos textos. Hoje qualquer um publica o que quer, sem nenhum controle. E o pior: as pessoas adoram e mais e mais lixo é legitimado como conteúdo real.

Basta ir no YouTube, uma verdadeira Itaipu de chorume conspiratório jorra em vídeos “provando” alienígenas,  fantasmas, círculos de plantações, milagres, farsa do pouso na Lua, terra plana e todo tipo de bobagem.

Se fossem só essas bobagens, perfeito. Se o sujeito é idiota o suficiente pra acreditar em Terra Plana, azar o dele, mas conspirações como os Antivaxxers estão matando crianças em todo o mundo, ao espalhar mentiras sobre vacinas, e há um grupo pior ainda.

Há conspiradores que acham que todos os massacres nos EUA são falsos, são conspirações do governo/maçons/illuminati/reptilianos para distrair a população dos assuntos sérios. Uma das coisas mais tristes e revoltantes que li foi um pai de uma das crianças mortas em Sandy Hook sendo acoçado por um desses teóricos da conspiração, acusando o pai de ser um ator pago pelo governo, e que a criança nunca existiu. O conspirador insistiu inclusive querendo que o pai exumasse o corpo do filho pra provar que ele existia.

O idiota do Alex Jones levou uma boa chamada do YouTube ao postar vídeos dizendo que o massacre na escola da Flórida foi uma conspiração com atores, e é provável que ele acabe perdendo o canal, mas o YouTube quer tentar diminuir o efeito dos outros canais conspiratórios também.

14572352_969681113144168_4467424276486795886_n

A  Susan Wojcicki, CEO do YouTube disse que eles irão experimentar com links para a Wikipedia que aparecerão em vídeos com conteúdo retardad… — digo, questionável como antivaxxers ou chemtrails.

Por um lado é louvável tentarem fazer algo contra conspirações e fake news mas sejamos realistas: não se combate conspirações com fatos. Nas palavras do filósofo Homero, “fatos são irrelevantes, você pode usar fatos para provar qualquer coisa que seja remotamente verdade”.

O fã de teorias conspiratórias é imune a fatos.

Infelizmente o YouTube não é tão liberal quando o tema são canais que reportam guerra no Oriente Médio ou materiais da Melhor Coréia. Nesses casos eles não pensam duas vezes antes de apagar os canais.

É uma batalha perdida, e sinceramente acho uma péssima idéia. Tudo que essa iniciativa vai conseguir será aumentar o vandalismo na Wikipedia.

Fonte: Wired.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários