Home » Meio Bit » Android e Linux » MWC 2018 — chinesa Doogee também investe em design sem bordas, além de soluções curiosas

MWC 2018 — chinesa Doogee também investe em design sem bordas, além de soluções curiosas

O Doogee V, smartphone top da fabricante chinesa conta com bordas finas, sensor biométrico sob o display e… notch; novos modelos tentam implementar um modelo borderless de outras formas.

38 semanas atrás

Ao que tudo indica, a palavra de ordem da MWC 2018 foi borderless. Diversas fabricantes, das grandes às pequenas apresentaram smartphones com designs com o mínimo de bordas possível na parte frontal, permitindo a instalação de displays maiores ou dispositivos mais compactos. As formas que as companhias estão tentando implementar as mudanças não são necessariamente iguais umas às outras.

A chinesa Vivo, por exemplo apresentou um conceito em que a câmera selfie é escamoteável, tal qual um periscópio e demais sensores (leitor biométrico incluso) são acondicionados sob o display. A ASUS, por outro lado fez a Apple e implementou um notch na linha ZenFone 5, ainda que levemente menor. Já a Sony reduziu as bordas, mas não tanto e a Samsung manteve o design de 2017 na linha Galaxy S9, tal qual a LG com o novo V30S ThinQ.

Já a Doogee, outra companhia chinesa anda brincando com várias opções, pelo menos duas já implementadas pelos concorrentes. O Doogee V, seu novo dispositivo de ponta por exemplo também faz uso do notch tal qual o iPhone X e o ZenFone 5/5Z, e seguramente este será um elemento de design que muito provavelmente veremos em outros dispositivos Android ao longo de 2018.

Por dentro ele é equipado com um SoC Helio P40 da MediaTek, octa-core ARM com quatro núcleos Cortex-A73 de 2 GHz, quatro Cortex-A53 também de 2 GHz e GPU Mali-G72MP3, 6 GB de RAM, display AMOLED de 6,2 polegadas, proporção 18:9 e resolução de 2160 x 1080 pixels (390 ppi), 128 GB de armazenamento interno expansível via Micro-SD de até 256 GB, conjunto de câmeras principal duplo de 21 megapixels com Flash LED Dual-Tone, conjunto selfie também duplo de 16 MP com Flash LED, sensor biométrico sob o display, Dual-SIM com bandeja híbrida, Bluetooth 4.2, AD2P, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, porta USB Type-C, bateria de 4.200 mAh e Android 8.0 Oreo.

Ele deverá chegar às lojas chinesas em abril, com preços entre US$ 349 e US$ 399. De qualquer forma, ele não deverá ser comercializado fora do País do Meio.

A Doogee também está adotando um design similar ao de sua concorrente direta Vivo com o Doogee Mix 3, um smartphone também com câmera selfir retrátil e que libera a totalidade da área frontal para o display, um AMOLED de 6″ também de proporção 18:9 e resolução de 2160 x 1080 pixels (402 ppi) e com o sensor biométrico posicionado abaixo dele. Assim, as bordas frontais são mínima e o corpo do aparelho em si é bastante compacto.

De resto, o Mix 3 é posicionado como um aparelho de ponta ao ser equipado com um MediaTek Helio X30, um deca-core com dois núcleos de 2,6GHz, quatro de 2,2GHz quatro de 1,9GHz e GPU Mali-T880MP4, 8 GB de RAM, 128 GB de espaço interno expansível via Micro-SD, câmera principal de 16 MP com Flash LED Dual-Tone, câmera selfie de 13 MP, Dual-SIM com bandeja híbrida, Bluetooth 5.0, AD2P, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, porta USB Type-C, bateria de 4.000 mAh e Android 8.0 Oreo.

Ainda não há uma previsão de lançamento ou de preço, mas este deverá ser um pouco mais caro que o Doogee V.

Já o Doogee Mix 4 é o único com um design original para solucionar o problema das bordas finas, fazendo uso de um slide que esconde a câmera selfie de 13 MP tal qual fabricantes faziam com teclados físicos no passado. O conjunto traseiro é duplo, com duas de 16 MP e Flash LED Dual-Tone e o display é o mesmo presente no Mix 3, um AMOLED de 6″ também de proporção 18:9, resolução de 2160 x 1080 pixels (402 ppi) e com o sensor biométrico posicionado abaixo dele.

Sob o capô ele conta com um MediaTek Helio P70, octa-core ARM com quatro núcleos 4 Cortex-A73 de 2,5 GHz, quatro Cortex-A53 de 2 GHz e GPU Mali Mali G72MP, 6 GB de RAM, 128 GB de espaço interno expansível, Bluetooth 5.0, AD2P, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, porta USB Type-C, bateria de 4.000 mAh e Android 8.0 Oreo.

Novamente, informações sobre preço e disponibilidade não foram reveladas.

Paralelamente aos lançamentos, a Doogee apresentou um protótipo de display flexível na MWC 2018, que segundo a fabricante poderá no futuro ser empregada em dispositivos dobráveis da mesma forma que outros fabricantes andam estudando. No entanto, este ainda é um gimmick que deve demorar um pouquinho mais para chegar às lojas; diz a Samsung que o Galaxy X, seu primeiro smartphone do tipo deverá ser lançado ainda em 2018.

Fonte: TechCrunch.


Leia mais sobre: , , , , , , , , , , , , , , .


relacionados


Comentários