Ciência derruba outra modinha hipster: mesas verticais

cool-desk-stand-up-dwight-designs

Eu gostaria de dizer que é exclusividade dos hipsters e millennials adotar modinhas sem nenhum embasamento científico, mas depois de tantas simpatias homeopatias cristais cartomantes benzedeiras pirâmides coachings ciganas videntes e caciques cobra coral percebe-se que a facilidade com que trouxas são separados de seu dinheiro enquanto defendem ardentemente a picaretagem da semana é enorme.

Mesmo assim as mesas verticais se destacam em meio à geração que subitamente se descobriu alérgica a glúten, lactose e ácido hídrico.

Como sempre alguém ouviu dizer que ficar muito tempo sentado faz mal, o que é verdade, e deduziu sem consultar todo o cabedal de conhecimento humano produzido anteriormente, modus operandi típico de millennials, que o oposto devia fazer bem: ficar de pé.

Sim, eu sei, enfermeiras, aeromoças, garçonetes, profissões onde a pessoa passa o tempo todo de pé sofrem de varizes, dores, etc, mas os millennials não se preocupam com esses detalhes e há literalmente centenas de modelos diferentes de mesas verticais.

fadwp7si05evaoz.rect2100

O brinquedo está se tornando popular em empresas descoladas, funcionários estão exigindo mesas verticais, e com medo do processinho™ estão sendo atendidos. Só que os estudos mostram que a mesa vertical não é essa Coca-Cola toda.

Pesquisadores da Universidade Curtin na Austrália examinaram 20 voluntários durante duas horas. Ao final do período usando mesas verticais a sensação de desconforto aumentou “significativamente” na região das costas e membros inferiores, coisa que já tinha sido detectada em pesquisas anteriores, junto com inchaço de veias.

Ah sim, a velocidade de reação mental também ficou prejudicada. Mas não tenha dúvida: essa moda ainda vai continuar por um bom tempo, o que só vai prejudicar o pessoal que se levanta pra dar uma volta a cada 40 minutos, as chefias vão chamar de preguiçosos e dizer que se estão preocupados com saúde que peçam uma mesa vertical.

Fonte: Tepegraph.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples