MWC 2018 — com Xperia XZ2 e XZ2 Compact, a Sony entra na era das bordas finas

Havia um consenso de que a Sony fabricava os smartphones Android mais elegantes, visto que ela preferia seguir um design próprio com bordas largas e ângulos retos, corpo esguio e recursos potentes, mas numa época em que todo mundo aposta num visual mais compacto, a fabricante japonesa decidiu seguir a onda.

Porém, os Xperias XZ2 e XZ2 Compact não são apenas mais dois Androids borderless como os concorrentes: a Sony tratou de inserir algumas características para diferencia-los, inclusive uma da linha PlayStation.

O visual da linha XZ foi totalmente alterado em relação à geração anterior. O corpo do XZ2 agora é mais curvilíneo com cantos arredondados, a traseira é curva com acabamento brilhante (a carcaça do XZ2 Compact é fosca, no entanto) e as bordas estão bem menores, permitindo que o display ocupe bem mais espaço e deixe o smartphone mais compacto. A princípio os aparelhos da Sony perderam aquilo que os fazia se destacarem dos demais, mas a divisão conta com os recursos adicionais para destaca-lo dos demais.

Um deles, introduzido nos modelos anteriores é a câmera Motion Eye (apenas uma, mas a Sony Mobile diz que pretende introduzir um aparelho com duas câmeras; é provável que se trate do XZ2 Premium, que como seu antecessor deverá trazer uma tela 4K) que começa a registrar antes mesmo que o usuário aperte o disparador, ou assim que os sensores detectam um sorriso ou movimentos. Dessa forma, se o fotógrafo for muito lento o Xperia XZ se encarrega de gravar para a posteridade eventos em que não houve tempo para capturar. Outra funcionalidade é sua capacidade de filmar em super câmera lenta, ou em 960 frames por segundo: ele foi melhorado e agora a qualidade do vídeo subiu de 720p para 1080p.

No entanto o gimmick mais curioso é o que a Sony chama de Sistema de Vibração Dinâmica, em que um grande atuador háptico permite que o smartphone vibre conforme a mídia que você está consumindo, sejam filmes, música ou games. Similar ao DualShock da linha PlayStation, os algoritmos captam o som da mídia que está sendo reproduzida e o aparelho vibra de acordo.

As especificações são similares ao que se vê no mercado:

  • SoC Snapdragon 845, octa-core Kryo com quatro núcleos de 2,7 GHz, quatro de 1,7 GHz e GPU Adreno 630;
  • display LCD IPS de 5,7 polegadas com proporção 18:9 e resolução de 2160 x 1080 pixels (424 ppi);
  • 4 GB de RAM;
  • 64 GB de armazenamento interno, expansível via Micro-SD de até 400 GB;
  • câmera principal de 19 megapixels com abertura f/2,0, 25 mm, sensor de 1/2,3″ e pixels de 1,22 µm, giroscópio com estabilizador eletrônico de imagem, autofoco laser com detecção preditiva de fase, HDR, Flash LED, vídeo em 2160p a 30 fps ou em 1080p a 960 fps;
  • câmera selfie com 5 MP, abertura f/2,2, sensor de 1/5″, giroscópio com estabilizador eletrônico de imagem, vídeo em 1080p;
  • leitor de impressões digitais na parte traseira;
  • Bluetooth 5.0, A2DP, aptX HD, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO;
  • bateria de 3.180 mAh, com suporte a carregamento wireless;
  • conector USB Type-C compatível com USB 3.1 (sem conector P2 para fone de ouvido);
  • Android 8.0 Oreo.


Sony Xperia – Introducing Xperia XZ2. Made to touch your senses.

Xperia XZ2 Compact, como o nome diz vende a ideia de trazer as principais funções do modelo top de linha em um corpo menor, mas ele perde algumas características: primeiro, seu corpo possui um acabamento fosco ao invés de brilhante; segundo, ele não conta com o Sistema de Vibração Dinâmica e nem carregamento sem fio. Considerando o espaço reduzido, é possível que a Sony não tenha conseguido atochar os componentes necessários.

Tirando isso ele possui as mesmas configurações do Xperia XZ2, exceto pelo display LCD IPS de 5 polegadas com proporção 18:9 e resolução de 2160 x 1080 pixels (441 ppi) e a bateria menor, de 2.870 mAh.


Sony Xperia – Introducing Xperia XZ2 Compact – Perfect size. Immersive entertainment.

A Sony não informou preços, apenas que tanto o Xperia XZ2 quanto o Xperia XZ2 Compact deverão chegar ao mercado durante o segundo trimestre. Não há previsão de quando ambos smartphones serão lançados no Brasil.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar