Apple avisa: novos apps deverão usar o SDK do iOS 11 e suportar o iPhone X a partir de abril

Houve um tempo em que a Apple dava uma tremenda colher de chá para os desenvolvedores de apps. Da introdução do iPhone 5s em 2013, o primeiro equipado com um processador com instruções de 64 bits ao fim do suporte aos apps em 32 bits com o iOS 11 foram quatro anos, e agora o mesmo será feito com o macOS e este foi um sistema que tolerou instruções de 32 bits por muito mais tempo.

Porém o mesmo não será aplicado em relação ao SDK do iOS 11, que introduziu uma série de novas funcionalidades como o ARKit, o SiriKit, o Core ML e as novas APIs de câmera: a partir de abril, todos os novos apps móveis enviados para avaliação à Apple deverão utilizar o mais recente kit de desenvolvimento, ou sequer passarão da portaria da App Store e serão rejeitados de cara. Quem quiser que suas novas criações cheguem ao iPhones e iPads serão obrigados a instalar o Xcode 9 e adaptar seus apps antes de submetê-los.

Não obstante a Apple deixa claro que todos os novos apps voltados para o iPhone, mesmo os universais terão a obrigatoriedade de dar suporte à tela Super Retina HD presente no iPhone X, tanto a resolução de 2436 × 1135 nas orientações Retrato e Paisagem como deverão ser respeitadas as áreas seguras e os layouts adaptativos, ou trocando em miúdos o notch não pode de forma alguma ser oculto por barras superior e inferior/laterais (é desejo da Apple que ele seja destacado como um diferencial no design, de modo a distingui-lo facilmente dos concorrentes). A Apple também exige que as screenshots próprias do iPhone X sejam suportadas em apps novos.

 

A Apple espera com essa decisão forçar desenvolvedores a fazer com que seus novos apps não só utilizem tudo o que o iOS 11 tem a oferecer, como também suportem todo o potencial do iPhone X e que a experiência ao rodar apps nele não fique capada, com resolução inadequada ou com a tela escondendo o notch. Assim, a experiência de uso que é o mantra da Cupertino desde sempre será sempre uniforme e agradável independente se o usuário tiver um iPad, um iPhone 8 ou o caríssimo smartphone premium da maçã.

E quanto aos apps antigos? Considerando que a Apple tem urgência para forçar a entrada dos novos apps no SDK do iOS 11, não deve demorar muito para que as exigências sejam estendidas para todos os softwares já presentes na App Store; eu diria que o iOS 12, que será introduzido neste ano deverá ser o último a permitir o uso de um kit de desenvolvimento que não dê suporte aos novos recursos e partir do iOS 13, os apps que não se adequarem deixarão de rodar tal como aconteceu com os que não possuem binários de 64 bits.

Fonte: Apple.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar