Home » Mobile » Google removeu mais de 700 mil apps da Play Store em 2017

Google removeu mais de 700 mil apps da Play Store em 2017

Google afirma ter removido mais de 700 mil apps da Play Store em 2017, 99% deles antes que os usuários tivessem a chance de instala-los; novas ferramentas para detectar malwares são bem mais eficientes.

2 anos atrás

Dizer que a Google Play Store tem problemas com apps ilegítimos e ataques hackers é chover no molhado. Por muito tempo a lojinha do Android foi infestada de softwares falsos e vírus, de tal forma que a plataforma por muito tempo não era 100% confiável.

Só que os tempos são outros, e os erros serviram para ensinar ao Google como combater essas pragas de uma maneira mais eficiente e eficaz. De acordo com a companhia, apenas em 2017 mais de 700 mil apps foram removidos da Play Store, 99% deles antes que os usuários sequer fossem capazes de acessá-los; este é um número 70% maior do que o alcançado em 2016.

Isso porque segundo o Google, seus algoritmos de identificação de pragas estão muito mais poderosos, além de não mais permitir que alguns formatos clássicos sequer sejam aprovados: soluções que copiam apps famosos (principalmente os exclusivos da Apple App Store) ou com conteúdo inapropriado (nada de pr0n ou violência gráfica) não tem mais vez. A empresa está usando aprendizado de máquina para identificar os formatos manjados e hackers, de modo a automatizar o processo e torna-lo mais veloz.

O Google também está descendo o banhammer na cabeça dos desenvolvedores: os algoritmos são capazes de identificar infratores reincidentes mesmo quando estes criam novas contas e uma vez pegos, são chutados sem dó. Segundo o Google, cerca de 100 mil malandros foram excluídos da Play Store em 2017.

Dessa forma, ainda que tenha demorado um bocado é bom ver que o Google está fazendo por onde de modo a tornar o Android mais seguro, e trabalha para exterminar apps falsos ou incompatíveis com suas políticas e remover desenvolvedores maliciosos de sua loja de apps.

Fonte: Android Developers Blog.

relacionados


Comentários