“Tiraram o Macaco”

peca_406245_352_1

Um antigo anúncio da Salles/Inter-americana contava a história quase certamente fictícia de um roteirista que foi apresentar uma idéia de filme para executivos de Hollywood. Ao final o chefão diz que a idéia era ótima mas ele achava melhor tirar o macaco. O filme era King Kong. A fábula ensinava a tomar cuidado para não ficar propondo alterações que matariam a essência da idéia. Até hoje é um conselho válido, e ignorado. 

Melhor prova disso é Metrópolis, série que será produzida por John Stephens e Danny Cannon, de Gotham e irá ao ar em 2019 em um serviço digital, tipo Hulu, Amazon ou Netflix. Eles quase literalmente (não sei do que os kryptonianos evoluíram) tiraram o macaco. É uma série focada em Lex Luthor e Lois Lane, passada em Metrópolis mas antes da chegada do Super-Homem.

Isso mesmo. Realizaram o sonho dourado da turma da lacração, Lois e Clark sem o Clark.

lois

Gotham não é parâmetro, pois mostra a infância de Bruce Wayne e tem personagens secundários excelentes, como Jim Gordon, o Pinguim e a Fish Mooney. Estamos vendo o começo da lenda. A Metrópolis pré-Super-Homem tem o quê, disputas comerciais do Luthor?

Foram 13 episódios encomendados para a primeira temporada. Não estou botando fé. Ainda bem que o escoteiro azulão de vez em quando dá as caras em Supergirl.

Fonte: dica do Marcio no tuinto.

Relacionados: , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar