Demorou, mas Pokémon GO está finalmente a caminho da China

A Niantic Labs e a The Pokémon Company têm motivos de sobra para esperar que 2018 seja um grande ano: a desenvolvedora conseguiu finalmente superar uma série de percalços e prepara o lançamento de Pokémon GO na China, de longe um dos mercados de games móveis mais lucrativos do mundo.

Os problemas que impediram a chegada dos monstrinhos de bolso aos smartphones chineses foram vários, e todos eles gerados sem muita surpresa pelo governo chinês. A Administração Estatal de Imprensa, Publicações, Rádio, Cinema e Televisão, o órgão do governo responsável pela transmissão de mídia e informações do país e que também atua como o censor já havia se posicionado contra o lançamento do game e de outros que fazem uso de Realidade Aumentada, alegando não só uma preocupação (legítima, convenhamos) com a segurança dos cidadãos que enfiam a cara no dispositivo enquanto andam na rua ou dirigem, como com os dados de geolocalização que a Niantic precisa coletar para que Pokémon GO funcione adequadamente.

O censor declarou oficialmente que enquanto tais problemas não fosse resolvidos Pokémon GO e similares não seriam lançados na China, só que enquanto isso os chineses já podiam curtir clones lançados por desenvolvedoras locais que traziam tudo que o game da Niantic oferecia. Hipocrisia à parte, ao que tudo indica tais problemas foram sanados e como é normal no mercado local, a desenvolvedora foi forçada a firmar uma parceria com a NetEase, empresa local que serviu como porta de entrada para a Blizzard, ao viabilizar o lançamento de World of Warcraft e Overwatch no mercado chinês.

O CEO da Niantic John Hanke está empolgado com a possibilidade de seu estúdio enfim poder lançar seus produtos no País do Meio (além de Pokémon GO e Ingress, a empresa está desenvolvendo um novo game similar centrado no universo de Harry Potter), mas também pela possibilidade de no futuro desenvolver novos títulos localmente, apelando para os gostos dos chineses e porventura lança-los fora do país. É uma forma do estúdio diversificar e não depender apenas de franquias de terceiros.

De qualquer forma, ainda não há uma data precisa de quando Pokémon GO será lançado na China mas quando isso acontecer, é certo que a Niantic e a The Pokémon Company (e consequentemente, a Nintendo) ganharão muito dinheiro.

Fonte: Financial Times (paywall).

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar