Linha Arcade Archives quer chegar a 800 títulos (re)lançados

Se considerarmos apenas a maneira legal de se fazer isso (nada de emuladores), podemos dizer que nunca foi tão fácil ter acesso a jogos de arcade. Na época em que tais títulos chegaram aos fliperamas, tínhamos que gastar uma boa grana em fichas para ter acesso a eles e hoje basta comprarmos o game por um valor relativamente baixo.

E se existe uma empresa a quem devemos agradecer por ter tornado vários clássicos bem mais acessíveis é a Hamster Corporation. Ao criar o selo Arcade Archives, a editora japonesa conseguiu disponibilizar no PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch diversos jogos que conquistaram multidões nos botecos da vida e de acordo com o CEO Satoshi Hamada, eles ainda estão longe de parar.

Ao conversar recentemente com a revista Famitsu, o executivo revelou o ambicioso plano de fazer com que a linha chegue a impressionantes 800 títulos oferecidos, número muito superior, por exemplo, aos apenas 50 jogos que hoje estão disponíveis para o atual videogame da Nintendo.

Mais conhecida pela linha Neo Geo ACA, para chegar a meta a Hamster terá que adquirir os direitos sobre games de várias outras empresas, afinal a antiga plataforma da SNK recebeu somente 148 jogos de forma oficial. Isso é um bom sinal, pois mostra que a editora está dedicada a expandir consideravelmente seu portfólio e para quem gosta de arcades, é provável que a quantidade e a variedade de clássicos oferecidos se torne muito maior.

Eu só gostaria que esses jogos fossem oferecidos em pacotes, com o preço cobrado por eles ficando menor de acordo com a quantidade. Seria ainda melhor se pudéssemos montar esses bundles apenas com o games que quiséssmos, mas acho que algo no estilo do que tivemos no Capcom Classics Collection na época do PS2/Xbox já estaria bom. Ter que pagar por volta de US$ 8 em cada jogo faz com que a brincadeira possa ficar cara demais.

Fonte: My Nintendo News.

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar