Home » Engenharia » Microsoft mostra como sofisticar o Pepito

Microsoft mostra como sofisticar o Pepito

Pepito é o gato mais acompanhado do Twitter, mas seu perfil só informa quando ele sai e volta. Que tal sofisticar uma porta de bichos, com direito até a determinar qual pode ou não pode entrar em casa? Foi o que a Microsoft fez nesta demonstração de sua tecnologia de Internet das Coisas.

2 anos atrás

b5pb_-eciaesrvg

Pepito é um gato francês com 54 mil seguidores no Twitter. Foi basicamente uma experiência de automação, onde o dono, ou melhor, assistente do Pepito criou uma integração entre sensores e IoT para postar um tweet cada vez que Pepito vai pra rua ou volta pra casa.

Como sempre a tecnologia em si não é nada de outro mundo, um simples Arduino dá e sobra pra fazer o bot do Pepito, mas a graça do verdadeiro espírito hacker é sofisticar desnecessariamente os projetos, e é isso que a Microsoft fez.

Neste excelente artigo, eles detalham um projeto usando Raspberry Pi ou uma MinnowBoard MAX para construir uma porta de bicho bem mais complexa. Ela normalmente é travada, mas quando o bicho se aproxima da saída, um sensor de movimento detecta e destrava permitindo que ele vá pra rua.

Quando o bicho quer voltar pra casa uma webcam detecta o peludo e uma sub-rotina de reconhecimento facial determina se é um dos bichos autorizados a usar a porta. Caso ele esteja no banco de dados a porta é destravada e a entrada é autorizada. Isso mantém a casa livre de ratos, pandas do lixo e bebês dos vizinhos.

Aqui o vídeo demonstrativo:


Windows — Building a pet recognition door Using Windows 10 IoT Core

Dá pra fazer de um jeito mais simples? Com certeza, mas qual a graça?

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários