Home » Games » Microsoft » PS+ ou Live Gold, qual rede foi mais generosa em 2017?

PS+ ou Live Gold, qual rede foi mais generosa em 2017?

Site compara as listas de jogos oferecidos em 2017 pela PlayStation Plus e Xbox Live With Gold, e embora escolher esta ou aquela como melhor seja uma questão de gosto, podemos tirar algumas conclusões do que nos foi dado.

1 ano e meio atrás

live-plus

Você pode até não gostar muito da ideia de ter que pagar uma assinatura para poder jogar online no Xbox One ou no PlayStation 4, mas isso já se tornou algo comum para quem possui esses consoles. Para minimizar um pouco o impacto dessa cobrança, tanto Sony quanto Microsoft oferecerem alguns brindes para os assinantes e o principal deles certamente é “dar” uma seleção de jogos todos os meses.

Tentar apontar qual das duas redes oferece uma lista de jogos mais interessante pode ser uma tarefa bastante pessoal, mas o site Polygon fez um levantamento para tentar obter essa resposta e para isso elaborou dois posts (Xbox Live e PS Plus) com o resultado.

Para resumir, quando se trata dos títulos dados pela PlayStation Plus, tivemos no total 74 jogos, sendo que a média de pontuação obtida por eles no Metacritic foi de 71,3. Já em relação ao preço que economizamos ao não termos que pagar por eles foi de US$ 1.287,25.

Passando então para aqueles que a Xbox Live Games With Gold ofereceram neste ano, ao todo foram 48 jogos, com uma média de 77,19 no Metacritic e um valor economizado de US$ 1.029,52. Um detalhe importante no caso da Live é que todos os jogos de Xbox 360 que fizeram parte das listas são compatíveis com o Xbox One.

Diante de tais números acho que podemos chegar a algumas conclusões. A primeira é de que apesar da PS Plus oferecer muito mais jogos do que a Live, na média o valor deles é inferior. Além disso, vale considerar que boa parte desses jogos são compatíveis apenas com o PlayStation 3 ou o PS Vita, logo, se você não possui as três plataformas, infelizmente ficou sem ter acesso a boa parte da biblioteca oferecida pela Sony.

Já em relação aos grandes destaques de cada rede, na Live podemos citar o Bayonetta e o Tales from the Borderlands, títulos que obtiveram as melhores notas no Metacritic, com 90 e 88 respectivamente; ou ainda o Evolve: Ultimate Edition, que por US$ 49,99 foi o jogo mais caro dado este ano.

Já na PS Plus podemos destacar o Metal Gear Solid V: The Phantom Pain e o Severed, que foram os melhores avaliados pelo Metacritic, com notas 93 e 87, respectivamente. Quanto aos jogos mais caros, tivemos o Just Cause 3 por US$ 59,99 e o Earth Defense Force 2025 por US$ 49,99. No Vita foi o Broken Sword 5: The Serpent’s Curse Episodes 1 & 2, por US$ 33,98.

Por fim, eu ainda citaria que a Live teve um jogo com média superior a 90 e 23 outros que ficaram entre 80 e 89. Já a PSN também contou com um título acima de 90, mas 14 no, digamos, segundo escalão.

O ideal então é que você dê uma olhada nos dois posts publicado pelo Polygon, onde o autor detalhe cada lista (Xbox Live e PS Plus) e mesmo repetindo que achar esta ou aquela melhor é uma questão de preferência, eu diria que gostei mais do que foi oferecido pela Xbox Live. Um dos motivos são os jogos propriamente dito, que considero de maior porte, mas outro é o fato de o console da Microsoft contar com retrocompatibilidade. Assim ao menos o usuário tem acesso a tudo o que é disponibilizado aos assinantes.

relacionados


Comentários