Home » Internet » Criminosos russos estão usando o Airbnb para lavar dinheiro

Criminosos russos estão usando o Airbnb para lavar dinheiro

Denúncia: criminosos russos teriam montado um grande esquema de lavagem de dinheiro através do Airbnb, a plataforma que oferece aluguéis temporários de quartos e imóveis.

2 anos atrás

Você já usou o Airbnb? A plataforma de aluguel de quartos e imóveis por um período pré-definido faz muito sucesso entre mochileiros e pessoas que vivem viajando, principalmente por seus preços competitivos frente à rede tradicional de hotelaria e similares. Só que além de render uma graninha para quem oferece o serviço, o app estaria sendo utilizado como uma grande lavanderia de dinheiro sujo.

A denúncia foi feita pela empresa de segurança Digital Shadows exclusivamente para o site Daily Beast, que destrinchou todo o intrincado processo empregado por criminosos russos para legitimar o dinheiro conseguido de forma ilegal, geralmente através de cartões de crédito roubados. O golpe é todo armado através de fóruns mantidos na Deep Web pelos scammers, em que eles buscam parceiros para legitimar a jogada. Os alvos são desde usuários legítimos do Airbnb quanto contas roubadas, de modo que os criminosos fazem reservas em quartos e imóveis de quem aceitou entrar no jogo e realizam pagamentos utilizando o dinheiro viciado.

Os anfitriões envolvidos no esquema ficam com uma parte da grana, já devidamente lavada e devolvem o restante aos criminosos, que não perdem grandes parcelas do montante na transação. O golpe é suficientemente organizado de modo a circundar as ditas proteções que o Airbnb implementou na plataforma como forma de identificar golpistas: primeiro, recrutar anfitriões legais da plataforma é uma jogada muito esperta que demandará uma investigação criminal apurada para identificar, expulsar e processar os malandros; segundo, a Airbnb diz possui um sistema de identificação que utiliza aprendizado de máquina e análise preditiva, de modo a identificas qualquer tipo de negociação suspeita (a empresa afirma que avalia cada processo de locação individualmente, via algoritmos).

Não obstante, a empresa diz exigir a apresentação de documentos originais para validar novos parceiros, o que segundo a Digital Shadows coloca em cheque até que ponto a Airbnb de fato faz tudo o que diz: se é conivente no tratamento dos dados ou, embora improvável (e isso é especulação) se a própria startup não estiver envolvida no esquema até certo ponto. Digo isso porque independente de todas as alegações, segundo a denúncia os scammers estão fazendo a festa tanto na Rússia quanto na União Europeia; outra denúncia informa que os estelionatários estão atrás de "parceiros permanentes", que poderiam embolsar de US$ 1 mil a US$ 3 mil por operação.

Agora resta saber quantos outros criminosos estão utilizando esse esquema para lavar dinheiro, que convenhamos não é algo tão complicado de se fazer.

Fonte: Daily Beast.

relacionados


Comentários