Rumor — Disney tentou adquirir a quase totalidade da 21st Century Fox

A The Walt Disney Company mais uma vez está indo às compras: segundo a rede CNBC a gigante do entretenimento teria tentado comprar a maior parte da 21st Century Fox, um dos maiores conglomerados de mídia do mundo e caso o negócio fosse fechado, a empresa resultante seria um leviatã do cinema, TV e afins ficando com a maior fatia do market share do setor, quase um monopólio.

No entanto, ao que tudo indica as negociações estão empacadas e podem não ser retomadas.

O que sabemos: primeiro, que Bob Iger não mede esforços para fazer da Disney a maior companhia de mídia do planeta. Na última década ele realizou três compras certeiras gastando muito pouco, pagando menos de US$ 15 bilhões ao todo para abocanhar a Pixar, a Marvel e a Lucasfilm. O resultado, a companhia adquiriu propriedades intelectuais valiosíssimas e estabeleceu produções para cinema e TV utilizando tais produtos de muito sucesso e claro, que se reverteram em muita grana.

Segundo, que a Fox está em fase de transição. O CEO Rupert Murdoch, que outrora tentou comprar a Time Warner estaria preparando o terreno para que seus filhos Lachlan e James assumissem os negócios da família, mas ambos já haviam sinalizado que pretendiam coordenar uma companhia bem menor. Isso posto, num primeiro momento a intenção seria manter o núcleo da News Corp., que responde pela Fox Sports e jornais como o The Wall Street Journal e o New York Post e a Fox News, e vender todo o restante para quem pudesse pagar. Dessa forma, manter uma empresa menor e mais centralizada seria o melhor a fazer para bater de frente com companhias como Google, Amazon e Facebook, que cresceram muito no setor nos últimos anos.

E é aí que a Disney entra. Segundo informes ambas as partes estavam negociando como se daria o processo, mas é certo que tudo o que não for relacionado a notícias e esporte sairia das mãos de Murdoch e passaria para as de Iger. Ambas as companhias interromperam as conversas algumas semanas atrás de modo a avaliar os prós e contras de tamanha jogada, e ao que consta o processo de aquisição pela Disney foi posto em standby e não se sabe se a negociação será retomada. Para todos os efeitos, não houve negócio ao menos por enquanto.

Claro que a negociação chamou a atenção de todo mundo principalmente por permitir que a Disney reunisse finalmente a quase totalidade dos direitos dos personagens da Marvel sob sua asa, especialmente as marcas X-MenQuarteto Fantástico mas o buraco é muito mais embaixo. Caso a negociação fosse concluída a casa do Mickey assumiria o controle de inúmeras franquias pertencentes à 20th Century Fox (não confunda, 21st é o conglomerado, 20th é o nome das duas subsidiárias de cinema e TV), tais como:

  • Os Simpsons;
  • Futurama;
  • Family Guy;
  • American Dad;
  • Buffy;
  • Alien;
  • Predador;
  • Avatar;
  • Duro de Matar;
  • Planeta dos Macacos;
  • A Era do Gelo;
  • Kingsman;
  • Arquivo X, etc.

Isso sem contar obras individuais de TV e cinema como The Orville, Cosmos: A Spacetime Odyssey, How I Met Your Mother e várias, várias outras propriedades intelectuais. A Disney teria consolidado o domínio do mercado de entretenimento, com quase 40% do market share de cinema nos Estados Unidos e bem à frente dos principais concorrentes como Warner e NBCUniversal, o que caracterizaria uma ameaça ao livre mercado pela possibilidade do surgimento de um monopólio, o que prontamente viria a ser combatido ou minimizado pelas leis antitruste.

Vale lembrar que o negócio entre a Time Warner e a AT&T ainda não foi concluído, entre algumas das condições impostas as partes tiveram que ceder o acesso da HBO à concorrente direta T-Mobile; é possível que de forma a autorizar a aquisição a Disney seria obrigada a vender alguma subsidiária valiosa como a Blue Sky Studios, a Fox Broadcasting ou a Endemol por exemplo, e/ou as ações que a Fox detém de outras empresas como Hulu (30%) e National Geographic (73%).

De qualquer forma, as negociações estão no gelo e ao menos por enquanto a situação não deverá progredir muito, mas tudo pode acontecer. Procuradas, Disney e 21st Century Fox não teceram comentários.

Fontes: CNBC e Bloomberg.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples