Home » Indústria » Nvidia e chips x86... de novo?

Nvidia e chips x86... de novo?

10 anos atrás

Já faz alguns meses que noticiamos o boato de que a Nvidia estaria projetando seus próprios microprocessadores compatíveis com o conjunto de instruções x86. A coisa esfriou, vieram novas (e poderosas) GPUs e tudo ficou por isso mesmo.

No entanto, dois fatos mais recentes realimentaram a história: o primeiro, a conhecida briga com a Intel, que diz que o acordo firmado em 2004, permitindo à Nvidia fabricar “chipsets” para processadores com arquitetura FSB (“Front Side Bus”) não lhe dá o direito de construir novas versões para processadores DMI (“Direct Media Interface”).

Segundo: a contratação de vários engenheiros que trabalharam na Transmeta, conhecida da “comunidade” por ter empregado Linus Benedict Torvalds.

A parte da contratação é fácil de se entender: com as novas GT300, a Nvidia deu um salto qualitativo considerável, mirando o mercado de HPCs (“High-Performance PCs”). É preciso um grande número de engenheiros qualificados, certo?

Para quem gosta de teorias conspiratórias, a coisa fica boa se vista por outro ângulo: uma GT300 (ou arquitetura similar, por favor, abstraiam) usando a tecnologia Transmeta de “code-morphing”®, capaz de emular todas as instruções x86 não seria má idéia, certo? “Espremida” entre AMD e Intel, proibida de fazer chipsets para os novos processadores desta última… parece uma “saída estratégica pela direita”.

No entanto, já disse antes e repito agora: a Nvidia não tem licença para fabricação de processadores compatíveis com a arquitetura x86. Considerando a briga de foice da Intel para proibi-la de fabricar chipsets, imaginem uma aventura na construção de uma CPU!

Como da última vez, isso é só um boato.

[via EETimes]

relacionados


Comentários