Square Enix quer focar em produzir games como um serviço

final-fantasy-15

Na sua opinião, qual a melhor maneira para aumentar a vida útil de um jogo? Criar uma obra de qualidade com bastante conteúdo? Ou seria implementar um modo multiplayer e incentivar as pessoas a transmitirem suas partidas para outros assistirem? Pois no caso da Square Enix, essa segunda opção pode até não ser a principal, mas terá papel fundamental no futuro da empresa.

Quem falou sobre o tema foi Yousuke Matsuda, presidente da editora que durante um evento para acionistas deu a seguinte declaração:

Lá se foram os dias em que jogos single-player tinham o status principal e os multiplayer secundário. Ultimamente, os jogos multiplayer tomaram a liderança e se tornaram o padrão para os jogos serem criados para jogatinas a longo prazo. Os termos ‘multiplayer’ e ‘games como um serviço’ por si só existem há muito tempo, mas agora eles tem sido utilizados em referência a game designs que colocam grande ênfase em engajamento a longa prazo.

Segundo o executivo, a ideia é que eles continuem criando jogos que não sejam aproveitados apenas logo após seus lançamentos. Com isso eles acreditam que a satisfação dos consumidores será maior e as vendas continuarão mesmo após vários meses desde suas respectivas chegadas ao mercado.

Quanto a prática de streaming, Matsuda afirma que isso permite que as pessoas se divirtam com um título mesmo sem jogá-los, uma prática que tem crescido graças as novas tecnologias e a popularização dos eSports. Por isso a Square Enix tem um grande interesse na área, mas ele não deu maiores detalhes sobre o assunto.

Com o Final Fantasy XV estando perto de receber uma expansão que nos permitirá jogar com outras pessoas e com o recém anunciado Left Alive contando com alguns elementos online, o discurso de Matsuda não parece ter sido feito da boca pra fora.

Da minha parte, confesso ter sentimentos conflitantes em relação a tudo isso. Por um lado acho muito bacana um jogo continuar sendo atualizado por um bom tempo enquanto recebe conteúdo com o objetivo de nos manter entretidos, como tem acontecido com o FFXV. Por outro lado, acho que falar em adicionar multiplayer em qualquer coisa soa muito superficial, dando a entender que eles não estão preocupados com a qualidade, apenas em oferecer o recurso.

O tempo dirá se essa postura da Square Enix é acertada, mas desde que o tal games como um serviço represente termos jogos com vida útil maior e sem nos extorquir para conseguir isso, sou totalmente a favor.

Relacionados: , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar