Lá vem o textão: Twitter estuda automatizar a publicação de tweets encadeados

O Twitter vem há algum tempo estudando maneiras de permitir que os usuários possam falar mais com menos: não é interesse da rede social abrir mão do limite de 140 caracteres mas por outro lado ela flexibilizou seu uso deixando de incluir links, fotos, vídeos, GIFs, enquetes e tweets comentados na conta. As mensagens diretas, por sua vez permitem a criação de textos longos mas como só duas (ou mais) pessoas estão vendo, não é um problema.

Os adeptos dos textões só têm uma alternativa para compartilhar seus longos tratados de uma forma que seus seguidores possam acompanha-los sem perder o fio da meada, que é através de tweets encadeados manualmente, as chamadas threads ou “tweetstorms”. Você cria uma mensagem, responde a si mesmo e vai repetindo o processo indefinidamente, até o fim da publicação. É um processo nada intuitivo, mas é o único que os usuários têm à mão.

Pelo menos até agora.

Ao que tudo indica o Twitter estuda introduzir uma ferramenta de encadeamento de mensagens automática, que vai quebrar o seu textão em uma série de tweets ligados e numerados para já dar uma ideia ao seguidor o tamanho da publicação que pretende acompanhar. Ao permitir uma forma simplificada de compartilhamento de ideias e explanações maiores que 140 caracteres, o Twitter se torna mais amigável para quem tem muito o que falar e não gosta da limitação nas publicações.

Claro que tal estratégia é uma faca de dois legumes: dependendo de quem utilizar a possível novidade teremos acessos tanto a textos construtivos quanto a uma invasão de publicações de gente que adora publicar fanfic de crianças lacradoras de quatro anos, ou coisa que o valha. Aí só o combo mute/block/report spam/call US. Marshalls salva.

A funcionalidade foi testemunhada na versão para Android, e embora o Twitter não comente nada a respeito é provável que vejamos a função de encadeamento ser introduzida para todos os usuários do popular site de microblogs™ em breve. Portanto, é bom se preparar para a invasão dos textões.

Fonte: The Next Web.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar