Home » Mercado » Pode acreditar, o Galaxy Note Fan Edition esgotou na Pior Coreia

Pode acreditar, o Galaxy Note Fan Edition esgotou na Pior Coreia

Samsung só precisou de dois meses para vender as 400 mil unidades do Galaxy Note Fan Edition, a versão recondicionada (e não-explosiva) do Galaxy Note7.

2 anos atrás

galaxy-note-fan-edition

Fato: o Galaxy Note7 explodiu os planos da Samsung em 2016. Além de causar um rombo gigantesco nas finanças da companhia o foblet pirotécnico conseguiu chamuscar a reputação da mesma, que viu muitos de seus usuários premium migrarem para produtos dos concorrentes e não voltarem. O Galaxy Note8 será o teste final, embora muitos acreditem que ele não venderá tanto quanto seus antecessores.

Só que havia outro problema, dar um fim na quantidade de aparelhos encalhados ou devolvidos pelos consumidores e lojistas em todo o mundo. Grande parte do estoque será reciclado, mas a Samsung decidiu também testar a receptividade do público da Pior Coreia frente a um foblet recondicionado, com uma bateria mais segura e pequenas modificações. Esse foi o Galaxy Note Fan Edition (ou FE, para encurtar), que conta com uma bateria de 3.200 mAh no lugar da de 3.500 mAh do Note7 e o SoC Snapdragon 821 da Qualcomm em substituição ao 820, além de atualizações de software e compatibilidade com limitada com o Bixby, o assistente pessoas da empresa.

O Galaxy Note FE chegou às lojas sul-coreanas com um preço sugerido equivalente a US$ 620, ainda caro mas bem mais em conta do que o Note8, que está em pré-venda por cerca de US$ 960 (nos EUA, US$ 929). Inicialmente 400 mil unidades foram disponibilizadas, o que parece pouco em se tratando de quantos Note7 encalharam mas senso realista, é um número bem razoável dada a situação.

Ainda assim os resultados surpreenderam: a Samsung informa que o aparelho só precisou de dois meses para esgotar na Pior Coreia, e embora ele tenha sido bem-sucedido a fabricante não pretende repô-lo no país; logo quem comprou, comprou. O motivo é óbvio, não é interessante manter um dispositivo com um hardware próximo de seu atual top de linha no mercado que custa 35% menos.

Ainda assim a Samsung estuda a possibilidade de lançar o Galaxy Note FE em mais mercados, provavelmente em países em desenvolvimento em que o Note8 não terá muito apelo, e por isso mesmo a Samsung Brasil já adiantou de antemão que o foblet recondicionado não será lançado por aqui. Uma pena, ele seria uma opção interessante aos óbvios R$ 5 mil que pedirão em seu novo flagship, quando ele enfim desembarcar no país.

Fonte: The Korea Herald.

relacionados


Comentários