Home » Meio Bit » Hardware » IFA 2017 — desktop gamer com rodas é destaque entre as novidades da Acer

IFA 2017 — desktop gamer com rodas é destaque entre as novidades da Acer

Começou a IFA 2017: a Acer traz uma série de novidades para o consumidor padrão e principalmente o gamer como o poderoso Predator Orion 9000, um desktop com… rodas.

1 ano e meio atrás

acer-predator-orion-9000

Começou a IFA 2017 e a Acer trouxe a sacolinha cheia de novidades em sua linha de computadores. Há modelos para todos os gostos, desde quem prefere híbridos à Glorious PC Gamer Master Race com destaque para o Predator Orion 9000, um insano desktop que tenta resolver (ênfase no “tenta”) a questão da portabilidade com… rodas.

O usuário gamer geralmente precisa escolher entre dois cenários: contar com poder de fogo suficiente para rodar todos os seus games no máximo e abrir mão totalmente da portabilidade, ou adquirir um notebook voltado para o seu perfil, mais maleável e que permita jogar em qualquer lugar (com uma toma próxima) mas que devido suas limitações nunca chegará perto da performance de uma torre com duas ou quatro GPUs.

Obviamente não estou considerando o cenário em que alguns endinheirados podem ter ambos, o que tem acontecido bastante mas ainda está longe de ser a regra.


Predator Orion 9000 Gaming PC Teaser

O Predator Orion 9000 tenta oferecer uma solução para o gamer que costuma transportar sua torre para onde quer que vá, oferecendo um par de rodinhas para facilitar o procedimento mas a verdade é que este é um desktop muito pouco portátil: ele é um monstro, segundo a Acer o mais poderoso desktop gamer do mercado. Ele é equipado com o processador Intel Core i9-7980XE Extreme Edition, com seus 18 núcleos, 36 threads e poder computacional de 1 Tflop/s, o suficiente para qualquer gamer exigente. Ele é preparado para suportar monitores 8K com uma mão nas costas.

O conjunto conta também com 128 GB de memória RAM DDR4 em quad-channel, 44 TB de armazenamento, opções de GPU de uma a duas nVidia GeForce GTX 1080 Ti em SLI ou de uma a QUATRO AMD RX Vega em crossfire, além de um sistema de resfriamento poderoso com water cooler e cinco ventoinhas. Isso e o visual arrojado, com neon para todo lado como os consumidores gostam.

Os preços estão dentro do esperado para a categoria: os valores começam em US$ 1.999,00 e podem chegar até US$ 2.999,00 dependendo da configuração. A Acer informa que o Predator Orion 9000 deve chegar às lojas até o fim do ano.

acer-predator-x35

Só que ele não foi o único lançamento da linha gamer da Acer. No pacote veio também seu novo monitor gamer, o Predator X35 que conta com tela curva de 35 polegadas e resolução de 3440 × 1440 pixels com HDR e uma taxa de atualização insana de 200 Hz, além de suporte à tecnologia G-Sync da nVidia para solucionar problemas de V-Sync e tearing. Tudo para oferecer uma experiência sem lags para os mais exigentes jogadores.

A Acer infelizmente não ofereceu um preço sugerido, mas diz que o Predator X35 deverá ser lançado no primeiro trimestre de 2018. A título de comparação seu antecessor X34 teve um valor de lançamento de US$ 1.299,00, logo ele seguramente custará mais que isso.

Já o Predator Cestus 500 é um mouse gamer com algumas opções de customização, como a opção "dual switch" de mudar a forma que ele responde aos cliques de acordo com o jogo que está rodando, seja mais leve ou mais forte. Jogadores de FPS preferem utilizar uma resposta mais suave, enquanto os fãs de RTS gostam de uma resistência maior na hora do clique, embora isso não seja uma regra escrita na pedra. O interessante é que a fabricante está oferecendo opções para que o usuário ajuste a resposta de game para game, de acordo com seu gosto pessoal; não chega a ser algo como o Razer Mamba e suas 14 opções de force click, mas é melhor ter do que não ter.

Outro fator interessante é o preço sugerido de US$ 79,99 contra os US$ 149,99 do Mamba lá fora (aqui ele custa de R$ 600 a R$ 800) o que faz do Cestus 500 uma opção para quem não quer gastar muito com um mouse gamer. Ele chegará às lojas novembro.

Saindo da linha gamer temos produtos voltados para o consumidor comum, e um deles é o novo Chromebook 15. A Acer oferece um aparelho mais caprichado, com um corpo de alumínio de apenas 2 cm de espessura e display IPS de 15,6 polegadas, além de uma bateria de (segundo a fabricante) 12 horas de autonomia. Por dentro ele conta com processadores Intel Celeron dual-core ou Pentium quad-core, 32 ou 64 GB de espaço de armazenamento e 4 ou 8 GB de RAM, além deduas portas USB 3.1 Type-C, duas USB 3.0 Type-A, uma HDMI e leitor de cartões SD.

O capriucho fez com que o preço escalasse um pouquinho: US$ 399 é um valor um pouco fora da filosofia inicial dos Chromebooks de serem aparelhos baratos e razoavelmente potentes, mas como o próprio Google chuta o balde com a linha Pixel nem dá para reclamar. Ao menos o consumidor pode escolher entre uma máquina com Chrome OS mais básica ou mais poderosa. Ele chega aos mercados norte-americano e europeu em outubro.

Já o Switch 7 Black Edition é, segundo a Acer o primeiro 2 em 1 com teclado destacável sem cooler, mas não se atente muito a isso. Ele é um híbrido Windows 10 com display de 13,5" e resolução de 2256 x 1504 pixels, processador Intel Core i7 de 8ª geração e GPU nVidia MX150, tudo em corpo de metal escovado de 1,13 kg.

Ele se aproxima bastante da linha Surface da Microsoft, em especial do Surface Pro com um suporte dedicado, câmera compatível com Windows Hello e compatibilidade com as canetas da Wacom, além da opção de usa-lo como ultrabook ou tablet bastando remover o teclado. O preço também é próximo, US$ 1.699,00. Para dezembro.

Por fim temos o Acer Spin 5, o novo notebook 2 em 1 da companhia. Com um design robusto, ele possui versões com displays touch de 13 e 15", processadores Intel Core de 8ª geração, até 16 GB de RAM e GPU dedicada no modelo maior, no caso a GTX 1050 da nVidia. Temos também compatibilidade com Windows Hello e um preço razoável, a partir de US$ 799. Ele deve chegar às lojas dos EUA e Europa já em setembro.

Por enquanto a Acer não têm planos de lançar nenhum desses produtos no Brasil, mas eles não devem demorar de qualquer forma.

relacionados


Comentários