Elon Musk e 115 cientistas pedem a ONU o banimento de robôs assassinos

lfuakgdwiz8wgwtqwi8m

Quando a metralhadora surgiu vários oficiais de carreira acharam um absurdo, disseram que era a industrialização da morte: a metralhadora tornava matar algo impessoal. Não era uma arma de cavalheiros. Curiosamente foi quase o mesmo que disseram quando a balestra se popularizou, e qualquer camponês poderia matar um cavaleiro, sem precisar treinar a vida inteira para usar um arco.

Os submarinistas britânicos usam bandeiras piratas para simbolizar suas vitórias por causa de Sir Arthur Wilson, Lorde do Almirantado durante a 1ª Guerra Mundial. Ele disse que submarinos eram desleais, não-britânicos e que submarinistas capturados seriam enforcados como piratas.

1cb1b69430f9f5175ee670d53eb3667f-nuclear-submarine-falklands-war

HMS Conqueror, depois de ter afundado o cruzado argentino General Belgrano.

Essa reação se repete a cada nova tecnologia militar, e a bola da vez são os robôs autônomos. Há todo um segmento morrendo de medo dizendo que os robôs irão nos destruir, que é desleal e errado criar máquinas que sozinhas tomem a decisão de matar, etc.

Isso foi formalizado em uma carta-aberta para ONU, onde um monte de especialistas em robótica, além de Elon Musk, pedem em última análise que esse tipo de arma autônoma seja banida.

Vou contar um segredo: não vai acontecer. No dia em que o Pentágono abrir um edital da DARPA pedindo propostas pra um Exterminador da vida metade das empresas da lista vão mandar propostas. O próprio Elon Musk paga de pacifista mas moveu meio mundo até conseguir para a SpaceX uma fatia dos saborosos contratos do Departamento de Defesa.

art-robocop-ed-209-04

 

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar