Acredite, a CNN lançou um novo noticiário diário no Snapchat

O Snapchat pode ter sérios problemas com ladrões de ideias, mas não dá para dizer que a plataforma em si é um fracasso: de um app originalmente pensado para enviar nudez solicitada (ou não) como mensagens efêmeras, o software evoluiu para uma plataforma completa, uma rede social com mais de 166 milhões de usuários ativos e que despertou a cobiça do Facebook e do Google. No entanto ninguém levou.

A situação da Snap Inc. como um todo é curiosa: a empresa perdeu metade do valor desde que foi a IPO e mesmo assim parceiros e anunciantes se acumulam na porta do CEO Evan Spiegel, e não é difícil entender o por quê: o Snapchat conquistou os jovens, possui uma linguagem rápida e imediatista adequada aos millenials que não gostam de formatos engessados ou de consumir conteúdos padronizados. A proposta rápida, coloquial e direta de suas atrações fez sucesso com a garotada, e os parceiros sabem disso.

A Time Warner, que não é boba viu no Snapchat uma chance para atingir um público que não liga muito para ela e foi um dos primeiros parceiros da plataforma quando ela começou a diversificar. Mais recentemente o conglomerado, que está em vias de fechar o negócio de venda para a AT&T abriu o cofrinho e despejou US$ 100 milhões na mesa de Spiegel. A ideia é criar todo tipo de conteúdo dedicado, de séries e documentários a talk shows e claro, noticiários. A Turner Broadcasting, dona da rede CNN faz parte do grupo.

A emissora já possuía uma revista digital na aba Discover, mas nesta segunda-feira ela abandonou a publicação e partiu para algo completamente novo, um programa diário tradicional (ou quase isso). Chamado The Update, ele trará cinco notícias de repórteres e redações de todo o mundo e será veiculado a partir das 19:00 (horário de Brasília) com conteúdo já existente e também exclusivo, no típico formato vertical que os jovens tanto gostam.

Tal estratégia não foi tomada levianamente: segundo pesquisas o site da CNN teve um influxo apenas em julho de 42 milhões de visitantes únicos, com idades variando entre 18 e 34 anos, são em sua maioria millenials que desejam consumir informações atualizadas. Logo, por que não falar a língua deles através do app que tanto gostam?

A CNN não está sozinha nessa: a NBC estreou primeiro um noticiário no Snapchat com duas edições diárias, que conta com uma redação de 30 pessoas para produzir a atração. E o investimento está dando resultado, segundo informes apenas no primeiro mês a atração teve 29 milhões de visualizações únicas.

E para encerrar: se você acha que a Time Warner está louca em investir tanta grana numa plataforma moribunda (o que não parece ser verdade), saiba que a NBCUniversal injetou cinco vezes mais no Snapchat em março. E pelo visto tem dado certo até aqui.

Fonte: recode.

Relacionados: , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples