Home » Miscelâneas » “Artista” transforma sem-tetos em Pokémons

“Artista” transforma sem-tetos em Pokémons

Um “artista” que gosta de explorar “os limites da ética” está com um novo projeto: vai vender “Tamagochis humanos”, os sem-teto que ele contatou para andar com um rastreador de GPS. E quem comprar um dos sem-teto terá direito até a uma foto para ver como se parece seu brinquedinho. Sim, uma idéia de altíssimo gosto…

3 anos atrás

hqdefault

Bumfights é uma criação de um lixo humano chamado Ryen McPherson. Ele basicamente oferece (pouco) dinheiro a sem-tetos, em troca eles têm que participar de brigas de rua. Sujas, sem regras, cruas, sangrentas. Em alguns casos ele paga para que os sujeitos tatuem o nome do programa. Na testa. Ryen McPherson só tem uma característica redentora: é honesto, faz seus vídeos explorando desgraça alheia para ganhar dinheiro.

Outros não são tão honestos.

Kristian von Hornsleth é um artista dinamarquês que criou um projeto de “arte conceitual”. Ele contratou 10 sem-teto de Londres para que utilizassem rastreadores de GPS. Esses rastreadores informam a localização do sujeito 24/7, e podem ser acessados através de um app especial.

Esse app transforma os sem-teto em Pokémons reais ou “Tamagochis humanos”.

homeless-artist

Cada um dos sem-teto custa US$ 32.700,00 — pagos ao artista, claro. Ele então te dará acesso e você virará “dono” do sem-teto.

Von Hornsleth é conhecido por outras ações “artísticas”, como exigir que pobres em aldeias africanas mudem de nome para “Hornsleth”, em troca de auxílio em dinheiro e suprimentos. É tudo, segundo ele, um exercício de fronteiras da ética.

O sujeito alega que os sem-teto são voluntários e estão satisfeitos, a típica lógica que torna uma boa pessoa o guarda que, em vez de uma barata, joga como almoço um rato morto pros prisioneiros de Auschwitz.


Hornsleth Homeless Tracker - Introduction Buy a Homeless

No pacote quem compra um dos sem-teto ganha um retrato do sujeito emoldurado a ouro, pra você saber como se parece o seu Pokéman.

O canalha responde a acusações de exploração:

Claro que é exploração, é assim que o mundo funciona, eu exploro eles e eles me exploram igualmente. Há outra palavra pra isso, é chamado Negócios”.

Ele vai lançar vários vídeos documentando os sem-teto, em uma espécie de reality show, mas tente piratear um desses vídeos para ver como o artista “igualmente explorado” não vai querer te processar…

Fonte: Oddity Central.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários