Home » Mobile » Bixby, o assistente virtual da Samsung ainda não sabe falar inglês

Bixby, o assistente virtual da Samsung ainda não sabe falar inglês

Revelado o motivo da ausência do recurso de voz do Bixby nos Estados Unidos: o assistente pessoal da Samsung está tendo dificuldades em entender gramática e sintaxe em inglês.

2 anos atrás

bixby

A Samsung estava toda empolgada com o Bixby, seu próprio assistente pessoal que faria o debut junto com os novos Galaxies S8 e S8+. Ele foi desenvolvido pela mesma equipe que criou a Siri e é dotado de uma poderosa IA, que entende contexto e é capaz de realizar buscas através de elementos presentes em fotos, vídeo ou capturados em tempo real pelas câmeras.

Hoje ele é capaz de realizar alguns truques mas seu principal recurso, o sistema de reconhecimento de voz não estava disponível no lançamento e agora sabemos o motivo: a Samsung está tendo dificuldades para ensinar inglês ao assistente.

Originalmente o recurso de voz Bixby Voice foi introduzido apenas em coreano em sua terra natal, e por algum motivo até não explicado a Samsung havia alertado que a funcionalidade não estaria disponível em ambos os novos aparelhos de ponta na data de lançamento. A promessa original era de que ele chegaria ainda durante a primavera do hemisfério norte, sem dar maiores detalhes sobre o assunto.

No entanto, novas informações apuradas pelo The Wall Street Journal revelam que a Samsung dificilmente conseguirá cumprir a promessa de entregar o Bixby Voice antes do fim do prazo, já que os técnicos da Pior Coreia não conseguem fazer com que o assistente aprenda a falar e entender inglês.

samsung-bixby

Segundo fontes o Bixby Voice tem sérios problemas de gramática e sintaxe, e por causa disso ele é virtualmente incapaz de compor sentenças na língua inglesa ou de compreender o que o usuário fala. O recurso de digitação funciona normalmente, inclusive em português; é apenas o algoritmo de reconhecimento e sintetização de voz que simplesmente não funciona como deveria, algo que a gente já domina desde a era da pedra lascada.

A previsão do WSJ é de que o recurso de voz não deverá chegar antes do fim de junho ou até depois disso, e ainda que nem todo mundo seja fã de assistentes pessoais é fato que um smartphone com recursos a menos que o prometido é uma péssima propaganda, e especialistas acreditam que tal gafe pode sim prejudicar as vendas da linha S8; por outro lado ambos os devices estão saindo muito e caminham para superar as vendas do Galaxy S7/S7 edge, o campeão de vendas da marca.

Meus dois centavos: uma companhia global como a Samsung não deveria ter cometido um erro tão primário, ao não ter um recurso crucial para a campanha de marketing disponível no lançamento. Claro que todo mundo comete gafes (vide Apple Maps), mas os desenvolvedores deveriam ao menos ter segurado o Bixby e tê-lo soltado apenas quando ele já dominasse o inglês, mesmo que isso signifique introduzi-lo apenas no Galaxy Note8 ou mesmo no Galaxy S9.

Eu não acredito que um mero assistente virtual seja capaz de reduzir consideravelmente as vendas do Galaxy S8 e do S8+, mas pelo menos a Samsung poderia ter evitado as piadinhas e indiretas pelo fato de ter fornecido um sistema pela metade e tê-lo vendido de outra forma.

Fonte: The Wall Street Journal (paywall).

relacionados


Comentários