Home » Filmes e séries » A Múmia é o pontapé inicial na franquia dos Monstros da Universal

A Múmia é o pontapé inicial na franquia dos Monstros da Universal

Universal Pictures trará seus monstros clássicos de volta, dentro de um universo compartilhado com produções interligadas; remake d'A Múmia é o primeiro.

2 anos e meio atrás

the-mummy-001

Depois que Warner e Disney encheram seus respectivos cofres ao adaptarem os universos da DC e Marvel das HQs para o cinema, os outros estúdios foram revirar suas gavetas em busca de propriedades intelectuais que pudessem ser aproveitadas da mesma forma: franquias de filmes interligados que criam um universo minimamente coeso e claro, significantemente lucrativo.

Curiosamente a Warner resolveu explorar mais uma franquia além da DC com Godzilla (2014), o primeiro filme do dito “MonsterVerse” e agora com Kong: A Ilha da Caveira. Em 2019 o lagartão vai ganhar mais um filme ocidental (exclui-se aí as produções da Toho para o mercado japonês) e no ano seguinte, o palco será armado para Godzilla vs. Kong. Curiosamente as produções ficarão a cargo da Legendary Entertainment, que também está produzindo Pacific Rim 2 e embora hoje pertença ao conglomerado chinês Wanda Group, ainda possui fortes laços com a Universal Pictures; tanto que responde por A Grande Muralha.

Falando na Universal, esta se lembrou que possui um acervo de personagens importantíssimos para a história do cinema, os monstros clássicos. As adaptações de Drácula de Bram Stoker (de 1931, estrelado por Béla Lugosi) Frankenstein de Mary Shelley (1931, com Boris Karloff) e A Múmia (1932, idem) não são apenas obras-primas absolutos, mas imortalizaram o aspecto visual destes três personagens no imaginário popular para todo o sempre.

E nem mencionei outras produções como O Lobisomem, O Homem Invisível (baseado na obra de H.G. Wells), O Monstro da Lagoa Negra, A Noiva de Frankenstein

universal-monsters-alex-ross

A Universal viu o potencial e obviamente pensou: “por que não?” Assim deu início aos planos para o universo compartilhado Universal Monsters, com pelo menos oito filmes já planejados. Destes apenas dois ainda não foram definidos (que em tese seriam lançados em 2018 e 2019), os demais já foram encaminhados mas ainda não possuem datas: O Homem Invisível, O Lobisomem, Van Helsing, O Monstro da Lagoa Negra e A Noiva de Frankenstein.

O último é o que dará o pontapé na franquia: a nova versão de A Múmia, que estreia dia 8 de junho no Brasil.


A Múmia - Trailer Oficial 2 (Universal Pictures) HD

A trama é bem similar às versões anteriores, tanto ao original de 1932 quanto ao remake de 1999 estrelado por Brendan Fraser; a diferença é que desta vez a ameaça ancestral é uma mulher. Sai Imhotep, entra Ahmanet (Sofia Boutella, de Kingsman: Serviço Secreto e Star Trek: Sem Fronteiras) uma princesa do Egito antigo que foi punida por trilhar um caminho sombrio em busca de poder. A trama se passa no presente, após uma equipe de arqueólogos encontrar sua tumba e obviamente trazê-la de volta à vida.

O elenco conta com Tom Cruise, Annabelle Wallis e Russell Crowe, que vive ninguém menos que o dr. Henry Jekyll; logo as chances de uma nova versão de O Médico e O Monstro são altas. A direção é de Alex Kurtzman (Além da Escuridão: Star Trek, O Espetacular Homem-Aranha 2), que já está escalado para produzir Van Hensing e O Homem Invisível, e comandará a retomada d'As Crônicas Vampirescas como uma série.

A proposta da Universal vai dar certo? Difícil dizer. Uma coisa é um mesmo universo de personagens de quadrinhos, outro é um mundo infestado de monstros clássicos. Tirando algumas tentativas em filmes de humor, um crossover unindo tais criaturas nunca foi tentado. Pode ser que o estúdio nem ganhe tanto dinheiro assim, mas a proposta não deixa de ser curiosa… e ambiciosa.

relacionados


Comentários