Usuário do Twitter é preso por enviar GIF que causou convulsão em jornalista

Não é novidade para ninguém que quando o FBI resolve trabalhar a sério (digo, quando não está exercitando a má-vontade) a fim de enquadrar alguém, não há quem escape. Nem falo da Regra 41 que anda tirando o sono dos órgãos de proteção à privacidade e sim de outros casos, como quem tenta dar uma de engraçadinho aplicando trotes ou quem usa as redes sociais de fato para cometer crimes ou recrutar soldados.

O Twitter também anda fechando o cerco a quem pratica ataques contra usuários ou grupos, mas ainda atua de forma bem precária. Na maior parte das vezes eles descem o martelo em usuários que miram em pessoas importantes, contas verificadas com um grande número de usuários e por causa disso, são indivíduos valiosos. Se você é um usuário comum, a menos que o presepeiro pise fundo na jaca e chame de fato a atenção das autoridades e do Conselho de Segurança, dificilmente as queixas serão ouvidas.

Foi o que descobriu um usuário do Twitter nos Estados Unidos. No dia 16 de dezembro de 2016 ele tuitou um GIF com efeito estroboscópico (aqueles que ficam piscando com luzes e cores) ao jornalista da Newsweek Kurt Eichenwald, e para seu azar este teve uma convulsão severa ao visualizar a imagem. O engraçadinho não sabia (ou sabia mas não deve admitir), mas seu alvo sofre de epilepsia.

Após o episódio as informações foram repassadas da polícia para o FBI, que conduziu uma investigação para identificar a pessoa por trás da conta @jew_goldstein (já suspensa). Na última sexta-feira, o escritório de Dallas divulgou ter localizado o sujeito, um morador de Maryland identificado como John Rayne Rivello, de 29 anos. Inevitavelmente preso, ele foi inclusive processado pelo crime de cyberstalking.

Eichenwald comemorou o resultado das investigações no Twitter, e ainda alertou: todo mundo que seguiu a gracinha e lhe reenviou a imagem (cerca de 40 pessoas no total) também irão receber a visitinha do Bureau em breve:

De novo, é importante ver que o Twitter está trabalhando junto às autoridades para identificar quem comete crimes na rede social, mas o ideal é que tais regras se aplicassem a todos e não apenas àqueles que dariam mais visibilidade à plataforma. A plataforma ainda está longe de ser um ambiente sadio e esse é um dos principais motivos para ninguém ter interesse em comprá-la.

Se o Twitter quiser sobreviver é bom que sua equipe entenda que é importante fazer uma faxina geral e ser mais rígida com quem infringe os Termos de Serviço e/ou ataca os outros, quem quer que sejam.

Fonte: Ars Technica.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples