Por questões de incompatibilidade, iOS 11 pode matar quase 200 mil apps de 32 bits

A Apple vinha avisando há algum tempo, portanto quem não agilizou não pode reclamar que foi pego de surpresa: o iOS 11, a futura versão de seu sistema operacional móvel que será lançada com a próxima geração de iPhones não dará suporte a apps escritos em 32 bits, e quem não atualizar suas soluções a tempo vai ficar a ver navios.

A Apple introduziu o A7, o primeiro SoC com instruções de 64 bits em 2013, no lançamento do iPhone 5s. De lá para cá a indústria seguiu atrás e os chips de 32 bits entraram rapidamente em desuso. O Moto Maxx, lançado em outubro de 2014 foi o último top de linha com um processador de arquitetura antiga (no caso o Snapdragon 805 da Qualcomm) e os modelos mais simples foram abrindo mão de tais chips conforme os fabricantes deixaram de produzi-los. Logo a maçã entende que dar suporte a apps de 32 bits não é mais vantagem, sendo que os desenvolvedores podem gerar pacotes de 64 bits facilmente.

Hoje, quem é dev sério já atualizou seus apps e fornece os pacotes de 32 e 64 bits para hospedá-los no iTunes, com o dispositivo se encarregando de baixar aquele que utiliza em seu sistema; os iPhones 5 e 5c e o iPad de 4ª geração são os últimos dispositivos com chips anteriores ao A7 que rodam o iOS 10, e seguramente serão derrubados do telhado quando o iOS 11 chegar: como esse não dará suporte a apps de 32 bits e tais aparelhos não rodam aplicativos desenvolvidos na nova arquitetura, não há o que fazer.

Mas quantos apps serão diretamente afetados com a mudança? A SensorTower, uma empresa de análise de dados fez uma pesquisa avaliando todo o portfólio do iTunes e descobriu que cerca de 187 mil apps não possuem versões em 64 bits. Desses a maioria (38.619), sem nenhuma surpresa são games. Apps educacionais ficam em segundo lugar e soluções de entretenimento, em terceiro.

Embora seja um número considerável, tais apps não representam uma ameaça à Apple e seus usuários: com 2,4 milhões de apps disponíveis, tal número representa 8% do total; já os 92% restantes estão prontos para o iOS 11.

Há de se levar em conta que preguiça ou descuido não são os únicos fatores: a SensorTower constatou que 16% dos apps desatualizados não recebem updates há mais de três anos. A Apple sabe que sua lojinha está infestada de apps quebrados e abandonware e vem trabalhando arduamente para remover tudo o que não presta: só em outubro último cerca de 47 mil apps foram para o espaço.

As chances são de que você não perca nenhum de seus principais apps, já que essas empresas estão espertas e já os atualizaram há tempos. Já outros aplicativos que não vêem um update há muito tempo têm mais chances de não rodarem em um seu iGadget, uma vez que o iOS 11 enfim chegar.

Fonte: SensorTower.

Relacionados: , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples