Home » Internet » Google Search e Bing diminuirão o destaque de sites com conteúdo pirata

Google Search e Bing diminuirão o destaque de sites com conteúdo pirata

Acordo entre o Google e a Microsoft irá limitar o destaque de sites de conteúdo pirata (mesmo os que apenas ensinam o caminho das pedras) em seus motores de busca no Reino Unido.

2 anos e meio atrás

pirate

A Microsoft e o Google não pretendem mais serem coniventes (CO-NI-VEN-TES!) com a distribuição ilegal de material com copyright. O Google Search e o Bing já vinham filtrando seus resultados de busca mas sendo sincero, um uso um pouco mais apropriado do Google-Fu e você encontra basicamente o que quiser.

No entanto a história está mudando: no Reino Unido uma parceria entre as duas, agências de segurança e grupos representantes dos artistas e outros detentores de copyrights visa acabar com a farra, e só sendo muito ingênuo para acreditar que em breve isso se estenderá para mais países.

O acordo firmado com o governo britânico prevê que Google e Bing rebaixem nos seus resultados de busca não só sites notoriamente distribuidores de material pirata como o PirateBay, o KAT ou outros trackers, fórum públicos e restritos e outros serviços como mesmo domínios e blogs que meramente ensinem o caminho das pedras, seja hospedando softwares tipicamente utilizados pela turma do tapa-olho ou que apenas publiquem tutoriais e mumunhas. Lembra do caso de donos de sites presos apenas por compartilharem tutoriais do balde de pipoca? É nesse nível, ainda que não estejam previstas sanções legais.

A ideia é bem elegante e visa desestimular os usuários de fim de semana da Locadora, removendo tais resultados das páginas iniciais dos resultados e suprimindo seus nomes na função de autocompletar. Mesmo sentenças do tipo “como baixar ***” deverão desaparecer por completo, dificultando ao máximo a obtenção de conteúdo ilegal.

É uma medida que embora não seja definitiva, é capaz de causar muitos estragos em sites piratas e trackers que dependem da visitação do público para ganhar uma graninha (de outras formas que não o AdSense, esse o Google já cortou faz tempo): é sabido que o primeiro link nos resultados do Google Search gera um terço da navegação, e a primeira página fica com 92% de todo o tráfego. Agora imagine o que pode acontecer ao jogar um blog de séries para digamos, a página 5 de resultados.

Como Microsoft e Google são parceiras aqui e ali (embora gostem de se alfinetar de vez em quando) é bem provável que tal medida deixe as fronteiras britânicas e no futuro seja aplicada globalmente no Bing e no Search, caso os resultados na terra da Rainha se mostrem satisfatórios em barrar o tráfego em sites piratas. Estamos de olho.

Fonte: BPI.

relacionados


Comentários