Google inicia os testes dos Instant Apps do Android

android-instant-apps

Durante o Google I/O a gigante das buscas apresentou uma ideia muito interessante: os Instant Apps, uma nova função para o Android que permitiria utilizar diversos aplicativos dispensando a instalação, utilizando apenas a internet e o Google Play Services. Seria um meio-termo entre o cenário de hoje e web apps 100% na nuvem, como era com o Firefox OS.

Agora o Google começou a liberar aos poucos o acesso à novidade, de forma a testar a viabilidade dos apps instantâneos.

A ideia por trás dos Instant Apps é bem simples: o usuário poderá acessar um link específico e o Google Play Services entenderá o mesmo como uma instância de um aplicativo, acessando os recursos necessários ao mesmo tempo em que a conexão se encarrega de baixar os dados. Claro que tal recurso exige uma conexão constante mas o segredo está em como tais aplicativos funcionam: eles não devem em nada às versões tradicionais e por isso economizariam espaço precioso nos smartphones e tablets Android.


Android Developers — Introducing Android Instant Apps – Google I/O 2016

A brincadeira está num primeiro momento disponível para alguns poucos privilegiados. O Google trabalha com um número bem reduzido de desenvolvedores de modo a “refinar as experiências dos mesmos e dos usuários”; agora o acesso está sendo liberado para o público, que poderá testar as versões instantâneas de apps como BuzzFeed, Periscope, Viki e Wish. Os links diferenciados só serão abertos através do Instant App se o tradicional não estiver instalado. Para ter acesso o dispositivo deve ter no mínimo o Android 4.1 Jelly Bean instalado, sendo esta uma iniciativa não apenas para aparelhos recentes e razoavelmente atualizados, mas também para quem possui um dispositivo mais velhinho.

instant-apps

Para participar da plataforma os desenvolvedores terão que atualizar seus projetos no Android Studio e suas APIs, de modo a tornar seus aplicativos compatíveis; a publicação oficial do SDK no entanto só deverá ser realizada daqui a alguns meses, sem que o Google tenha fixado uma data. Os que não foram contemplados neste primeiro período de testes pode entretanto começar a se adequar.

Fonte: Android Developers.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar