Home » Ciência » Minoria de mutantes oprimidos prestes a ganhar emojis próprios

Minoria de mutantes oprimidos prestes a ganhar emojis próprios

Os mutantes estão entre nós. São só 1% da população, possuem poderes especiais e agora ganharão representatividade com emojis próprios. Clique e descubra qual grupo é esse e como se proteger.

3 anos atrás

537bb2c79eebc

Eles são mutantes, e estão entre nós. Uma variação nos alelos Arg151Cys, Arg160Trp, Arg151Cys, Arg160Trp, Asp294His e Arg142His, do gene MC1R, ocorrida entre 20 e 100 mil anos atrás separou esse grupo do resto dos humanos. Entre seus poderes, está maior resistência a dor, principalmente choques elétricos. Seu ponto fraco, ironicamente, fogo. São mais sensíveis que nós, homo sapiens.

É fácil identificar esses mutantes, são conhecidos como… ruivos.

ruivadomal

Na Idade Média tentou-se eliminar essa ameaça mutante, ruivos eram vistos como promíscuos, sexualmente insaciáveis e moralmente degenerados. Menos os que nasciam na realeza, afinal não é bom externar preconceito que provoque o corte da sua cabeça.

Hoje a situação melhorou, ruivos já são aceitos como parte da sociedade, o máximo que se diz é que eles não têm alma. Não que estejam 100% seguros: um estudo bem desacreditado diz que eles estão em extinção, mas geneticamente isso é difícil, eles se tornarão mais raros, claro, se humanos insistirem na questionável prática de miscigenação com os mutantes.

2ljqyq8

Agora esses seres ameaçados e tantas vezes historicamente perseguidos ganharão um espaço, ganharão sua representatividade. O comitê do Unicode, que organiza mundialmente os Emojis oficiais, irá avaliar a inclusão de um conjunto de emojis ruivos.

A notícia é tão fresquinha que como você pode ver do screenshot abaixo, veio do Futuro:

emojisruivos

A parte triste é que o Unicode 6.0 suporta 1.111.998 caracteres, e só uns 100 mil já estão ocupados. Não vai faltar espaço para novos e bizarros emojis, o que é muito preocupante. Afinal, todos sabemos o que aconteceu com todos os povos que se comunicavam primariamente via pictogramas.

934

Fonte: The Next Web.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários