Home » Mercado » Nokia 6 só precisou de um minuto para esgotar na China

Nokia 6 só precisou de um minuto para esgotar na China

Nokia 6, o primeiro smartphone da companhia após seu retorno ao mercado é um sucesso na China: aparelho esgotou na 1ª ação de venda em apenas um minuto.

3 anos atrás

Se aHMD Global Oy precisava de uma comprovação de que o retorno da Nokia ao mercado de smartphones seria bem recebido, ela veio a galope. O Nokia 6, o primeiro dispositivo da era pós-Microsoft teve uma ação relâmpago na última quarta-feira, com todas as unidades vendidas em apenas um minuto.

Claro que há alguns caveats nessa história, mas a marca ainda é digna de nota.

Em primeiro lugar é preciso considerar que o Nokia 6 não é um produto top de linha, mesmo para o padrão chinês: por ser equipado com um SoC Snapdragon 430, um octa-core considerado de médio porte (mesmo sendo um Cortex-A53 com clock de 1,4 GHz e GPU Adreno 505) seu preço foi ficado no equivalente a US$ 247, o que faz dele um dispositivo intermediário. No entanto suas demais características são muito interessantes para sua categoria: display de 5,5 polegadas com resolução Full HD (401 ppi), 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento interno (expansível até 128 GB via micro-SD), câmera principal de 16 megapixels com abertura ƒ/2,0, autofoco, HDR Flash Dual-Tone e capacidade de filmar em 1080p a 30 fps, câmera selfie de 8 MP e abertura ƒ/2,0, Dual-SIM, A-GPS, GLONASS, Bluetooth, sensor biométrico no botão Home, sistema de som Dolby Atmos, bateria de 3.000 mAh e Android 7.0 Nougat.

O Nokia 6 é um dispositivo exclusivo do site JD.com, e só pode ser adquirido online. A primeira ação de venda aconteceu dois dias atrás e não se sabe quantos foram disponibilizados, mas de qualquer forma a procura foi tão intensa que o smartphone esgotou em apenas um minuto. Há grandes chances de que o estoque não fosse grande coisa para criar uma escassez artificial e potencializar a procura (todo mundo faz isso, até a Apple), mas a verdade é que os chineses já estavam interessados no gadget.

A HMD não fez promessas quanto à disponibilidade futura do Nokia 6, mas ele não será o único smartphone da empresa por muito tempo: espera-se que novos modelos sejam apresentados na MWC 2017, que será realizada em Barcelona no próximo mês e um deles seria o tão falado Nokia P1, um dispositivo inspirado no Sharp Aquos Xx3 mas que viria com um Snapdragon de ponta mais atual, 6 GB de RAM e 256 GB de espaço interno, voltado para o usuário premium. Além disso, se as vendas na China continuarem satisfatórias poderemos ter novidades sobre uma possível expansão da marca para outros mercados. Vamos torcer.

Fonte: Anzhuo (em chinês).

relacionados


Comentários