Home » Ciência » IA » CES 2017 — nVidia apresenta novo Shield, IA doméstica e co-piloto virtual

CES 2017 — nVidia apresenta novo Shield, IA doméstica e co-piloto virtual

CES 2017 — a nVidia apresenta o GeForce Now no novo Shield, que será o centro de entretenimento doméstico da Home AI.
E a camaleão verde também mostrou uma inteligência artificial que funcionará como co-piloto virtual dos futuros carros autônomos.

2 anos atrás

Laguna_CES_2017_nVidia

Em uma empolgante palestra na CES 2017 o CEO da nVidia Jen-Hsun Huang fez diversos anúncios de produtos, serviços e até futuras tecnologias da camaleão verde de Santa Clara. As palavras-chave foram inteligência artificial.

Só que antes de entrar com tudo na IA, a palestra começou agradando os gamers que adoram compartilhar gameplays nas redes sociais.

Laguna_nVidia_Facebook

Huang apresentou uma parceria entre a nVidia e a rede social do Mark Zuckerberg. Tal parceria traz a tecnologia de captura de gameplay em vídeo, a GeForce Experience, para o Facebook Live. Imagine aí você recebendo curtidas da família por se safar de alguma horda de alienígenas hostis em Mass Effect: Andromeda.

Se bem que não é toda família que tem console ou mesmo um PC para rodar os jogos mais novos. Com o objetivo (beeem desafiador) de atingir aquele bilhão de gamers que não possuem computadores capazes de rodar os jogos mais recentes, a nVidia trouxe o GeForce Now (anteriormente conhecido como nVidia Grid) para os PCs.


nVidia — SHIELD Gaming: GeForce NOW

Funciona assim: via streaming você tem acesso a uma super máquina gamer da nVidia capaz de rodar jogos das diversas lojas digitais, como Steam, Origin, Battle.net, GOG, Uplay e grande elenco.

Não parece novidade (OnLive RIP, hail PlayStation Now) mas a intenção do Jen-Hsun Huang é fornecer aos jogadores acesso ao vasto catálogo das lojas digitais de games para PCs — com as configurações gráficas no máximo — sem precisar de um computador topo de linha. Basta pagar 25 dólares por 20 horas de jogatina.

Laguna_nVidia_GeForce_Now

Uma forma mais econômica (US$ 199) de jogar alguns desses games localmente é através do novo nVidia Shield. A nova versão do console Android da empresa, que já tinha um catálogo bem interessante de jogos multiplataforma, pode trabalhar com o GeForce Now na mesma resolução 1080p a 60 fps dos games que rodam na máquina, desde que você possua uma boa conexão. E conexão melhor ainda será necessária para curtir Netflix e Amazon Prime em 4K com HDR.

Com a ajuda do Google, a camaleão verde de Santa Clara pretende reinventar a TV com o nVidia Spot. Esse nVidia Spot é basicamente um Amazon Echo com o Assistente Google para TV. Coloque vários nVidia Spots pela casa para controlar por voz sua própria Internet das Coisas. Parece que a intenção é o Spot em si ser mais barato que o concorrente, mas você tem que ter o novo Shield como hub central.

Laguna_nVidia_Spot_Home_AI

O novo Shield será portanto o centro da nVidia Home AI, mas a inteligência artificial da casa não será tão inteligente quanto a dos carros do futuro. Evoluindo o Drive PX2, agora temos o nVidia Xavier.

O Xavier é um supercomputador de bordo, com oito núcleos de processamento central ARM 64 bits e mais 512 núcleos gráficos CUDA da arquitetura Volta. Tal computador de bordo é simplesmente capaz de aprender a dirigir, reconhecendo cada pedestre na rua.


NVIDIA Self-Driving Car Demo at CES 2017

Alguns fabricantes de autopeças como a Bosch adotarão a plataforma nVidia Drive, mas a montadora Audi é ainda mais ambiciosa: em 2020 quer colocar nas ruas Audis com Categoria 4 de autonomia. Ou seja: o carro teria condições de dirigir totalmente sozinho, exceto naquelas situações extremas. Uma concorrente, a BMW, já era bem otimista prometendo algo assim em 2021.

No momento, o que temos nos atuais carros autônomos é uma espécie de co-piloto virtual. E a nVidia tratou de lançar uma plataforma de inteligência artificial focada em auxiliar o teimoso motorista humano.

Laguna_nVidia_AI_Co-Pilot

Trata-se do nVidia AI Co-Pilot, um assistente virtual que ajuda o motorista a evitar ficar distraído enquanto dirige. Esse co-piloto virtual faz o reconhecimento facial para determinar o humor do motorista, determina para onde o humano está a olhar e inclusive faz leitura labial para identificar possíveis destinos. E o AI Co-Pilot até critica sobre o modo como estamos dirigindo. HAL-9000 feelings.

Tudo isso para evitar que percamos tempo. Ou mesmo nossas vidas na estrada. Isso se tivermos dinheiro suficiente para comprar um carro de luxo com essas mordomias.


Leia mais sobre: , , , , , , , , , , , , , , , , , .


relacionados


Comentários