Home » Mobile » Apple [teria sido] solicitada a desbloquear celular do terrorista que matou o embaixador russo

Apple [teria sido] solicitada a desbloquear celular do terrorista que matou o embaixador russo

O terrorista que matou o embaixador russo na Turquia deixou para trás seu celular, que felizmente não foi peneirificado junto com o dono. Agora a questão é como desbloquear o aparelho. A Apple, dizem, não está muito disposta a ajudar.

3 anos atrás

1048755389

Durante uma exposição de obras de arte em Ankara, Turquia um desqualificado de 22 anos chamado Mevlut Mert Altıntas vestiu seu melhor terno, pegou sua identidade de policial, deu carteirada para não passar no detector de metais e se misturou à multidão. Posicionando-se atrás do embaixador russo Andrei Karlov, o verme esperou o momento oportuno e efetuou nove disparos com sua Canik TP9 55 Compact. Seu treinamento na Academia Imperial de Stormtroopers fez com que o incompetente conseguisse errar vários e ferir outras três pessoas, além de matar o Embaixador.

Todo mundo está investigando as ligações do canalha com a Síria, e muitos mistérios residem no iPhone 4s do sujeito. A questão é: segundo fontes, a Apple não estaria muito simpática à idéia de ajudar.

Os russos ofereceram ajuda para quebrar o código de 4 dígitos, agora há relatos conflitantes dizendo que conseguiram. Ou não. A Apple diz que não foi consultada ainda, então não há resposta oficial ao pedido inexistente, mas convenhamos: não falar nada é mais que resposta. Como assim a Apple não se OFERECEU para desbloquear o aparelho, enviar tudo que o FDP tinha no iCloud, dizer o tipo de Pr0n que ele assistia no Safari, etc?

Fonte: 9to5Mac.

relacionados


Comentários