Motorola confirma: o Moto G de 3ª geração não terá Android 7.0 Nougat

moto-g-3rd-gen

Foi-se o tempo em que a Motorola se comprometia a fornecer atualizações a seus dispositivos Android com regularidade; ao menos era assim durante a gestão do Google, não estou falando de antes da aquisição. Hoje a empresa mal existe, é uma mera divisão da Lenovo e corre o risco de sumir de vez.

Os chineses possuem seu próprio cronograma de atualizações de Android e desde o ano passado, quando decidiram matar o Moto E 2015 versão 3G com 219 dias de vida, alegando hardware incompatível com o 6.0 Marshmallow. E agora fizeram de novo, desta vez com o Moto G de 3ª geração.

Um mês atrás a Motorola já havia liberado a lista oficial de dispositivos contemplados com o Android 7.0 Nougat, e entre os óbvios lançamentos de 2016 e um inesperado update para o Nexus 6 (afinal de contas ele já estourou o prazo dos 18 meses de atualizações obrigatórias garantidas pelo Google aos aparelhos de sua finada linha), os modelos de ponta de 2015 estavam obviamente incluídos. Estes são os aparelhos de marca que vão receber o robozinho de torrone:

No entanto a total ausência do Moto G de 3ª geração (e da versão Turbo) não passou despercebida, visto que seus primos Moto X lançados no mesmo ano estavam dentro da lista de dispositivos atualizados. As características desse smartphone chegam a ser superiores em testes do que o próprio Moto G4 Play, logo a recusa em atualiza-lo seria puramente mercadológica e não por conta de limitações de hardware.

Mas não teve conversa. Mostrando que a Lenovo incorporou o antigo espírito da Motorola pré-Google, onde pós-venda é igual a “se vira, malandro!” o Moto G 3rd Gen não será atualizado. E considerando o espaço de tempo de seu lançamento e a chegada do Android 7.0 Nougat, ele viveu por míseros 13 meses. A Motorola Brasil inclusive confirmou as informações.

Claro que a reação do público não foi das melhores. Muitos clientes aqui e lá fora estão fulos da vida com a Lenovo/Motorola, por terem investido R$ 899 ou mais em um gadget que só recebeu uma atualização de sistema e nada mais. Mesmo o outrora parrudo Moto Maxx, que saiu da caixa com o Android 4.4 KitKat e fora negligenciado por muito tempo recebeu o 6.0 Marshmallow (ainda que depois de todo mundo). Deixar um aparelho que vendeu tanto e foi um sucesso no Brasil (não tanto quanto as versões 2013 e 2014, mas ainda assim teve uma boa saída; ele fora prejudicado pelo fim da Lei do Bem) morrer sem updates após tão pouco tempo é sacanagem.

No fim das contas, tal medida da Lenovo/Motorola só corrobora a ideia de que não dá para comprar Android sem ficar de olho no que a comunidade anda fazendo, a fim de atualizar seus dispositivos sempre que eles forem abandonados. E que convenhamos, só nerds fazem isso. A grande massa vai permanecer com seus aparelhos desatualizados e a fragmentação do Android não será nunca sanada.

Agora, se você pretende ter um smartphone que será mantido atualizado até o limite do aceitável e além, só há uma dica a ser dada: compre um iPhone.

Fonte: TechTudo.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples