Home » Cultura » Grupo Discovery vai investir US$ 100 milhões em mídias digitais

Grupo Discovery vai investir US$ 100 milhões em mídias digitais

A grande mudança na mídia como a conhecemos continua acontecendo. Cada vez mais a internet deixa de ser competição e vira um campo a ser explorado. Para sobreviver todo mundo está se adaptando e o Grupo Discovery acaba de investir US$ 100 milhões em sua presença online.

3 anos atrás

disc

Jornalismo de qualidade precisa de recursos.

Eu sei que é comum descer a lenha no Discovery, no History e em todos os canais ditos de ciências que enchem suas grades de lenhadores, leiloeiros, alienígenas, mineiros, sereias, dragões, bebedores de mijo e gente pelada. Também sei que vivemos no mundo real, e esses canais precisam pagar as contas, mas poxa, precisam veicular TANTO lixo?

O History tem programas ótimos como o Gigantes do Brasil, Gigantes da Indústria, Museum Men e os documentários da Segunda Guerra… O Discovery idem, mas como bancar esses programas, com a audiência caindo cada vez mais? Internet, oras.

Com receita bruta de US$ 6 bilhões, o conglomerado Discovery Communications comanda dezenas de canais, o carro-chefe é o Discovery, com 92 milhões de espectadores. Só que esses espectadores não estão mais na TV, eles estão no mobile.

US$ 100 milhões foram colocados na criação do Group Nine Media, uma empresa que engloba vários sites, serviços digitais, portais de vídeos de animais e o acervo digital do Grupo Discovery. O objetivo é levar o conteúdo deles para os 7 bilhões de dispositivos no mundo com capacidade de streaming.

Segundo David Zaslav, CEO do Grupo Discovery eles são ótimos em criar conteúdo curto e atraente, que é o que o público está procurando e gosta de compartilhar. Quer saber? É verdade. Se tirar a encheção de linguiça é tranquilo editar um episódio de Mythbusters em um quadro de 2 ou 3 minutos.

Que o Discovery nunca chegará aos números dos vlogueiros tradicionais, é de se esperar, afinal bobagem vende muito mais do que ciência, mas a existência de tantos canais sobre ciência no YouTube mostram que há sim um público que consome esse tipo de material.

Parêntese:

Aproveito para recomendar três canais excelentes:

  1.  Physics Girl — uma física engraçacinha explica conceitos simples e complexos, com bom humor e agilidade.
  2.  Capitain Disillusion — é um super-herói que desmascara vídeos falsos, picaretas, fantasmas e similares, a produção é insana em termos de qualidade. E em um dos vídeos ele teve como convidado especial… O BEAKMAN!
  3. History Buffs — um canal onde um historiador analisa filmes e séries, mostrando onde erraram e onde acertaram. Imagine um daqueles canais que falam mal de filmes, mas que fala bem também.

Fecha Parêntese.

Zaslav diz que o Discovery é uma marca conhecida em mais de 200 países, e que focar em ciência trará mais oportunidades. Isso é promissor, bom mesmo de se ouvir, e ele vai além, diz que vivemos um momento cultural onde “Smart is the new sexy”.

Infelizmente é uma esperança vã, quando o primeiro relatório chegar ninguém vai pensar duas vezes antes de limar um vídeo da NASA e colocar no lugar o Bear Grylls comendo cocô e ganhando 7.438.493.213 views.

Fonte: Reuters.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários