Home » Internet » Finalmente! Twitter flexibiliza limite de 140 caracteres

Finalmente! Twitter flexibiliza limite de 140 caracteres

Twitter começa a descontar fotos, vídeos, GIFs, enquetes, citações e links da conta dos 140 caracteres; novidade está sendo introduzida aos poucos.

4 anos atrás

twitter

Uma coisa chata a respeito do Twitter: como ele foi desenvolvido em cima da tecnologia de SMS, limitada a 160 caracteres (a rede social reserva 20 para o username) e onde cada letra vale muita grana, logo tudo o que o usuário digita é contabilizado. O problema é que o popular site de microblogs™ evoluiu e não pode mais limitar as conversas dos usuários. Há momentos em que uma thread reúne tanta gente que não podemos falar nada além de sim ou não.

Adicionar mídia aos tweets, mesma coisa: em média um link, um GIF, uma imagem ou um vídeo consomem 20 caracteres importantes, que poderiam ser utilizados para expressar melhor a mensagem. Era desejo antigo dos usuários e do próprio Twitter mexer nisso, e finalmente as coisas começam a mudar para melhor.

Conforme prometido, o Twitter enfim está aos poucos liberando para seus usuários a possibilidade de falar mais: após uma reestruturação completa dos algoritmos da rede, de modo que ela seja capaz de identificar o que é texto puro e o que não é (arrobas e links) o Twitter agora desconta nomes de usuários, GIFs, links e mídias em geral da conta dos 140 caracteres, que ficam agora reservados única e exclusivamente para suas ideias, dúvidas, reclamações, orações e pedidos de "ajuda Luciano".

Por enquanto nem todo mundo será capaz de falar pelos cotovelos: a novidade será implementada aos poucos e durante os próximos meses, e a rede social não especificou um prazo para que todos possam gozar do novo feature. Quem utiliza clientes como o Tweetdeck no desktop ou outros para dispositivos móveis deve ficar atento, pois estes podem demorar um pouco mais do que o app oficial para implementar o novo limite de caracteres.

De qualquer forma, este é um movimento que o Twitter deveria ter feito há muito tempo. Ainda que fosse complicado separar texto puro de links e nomes de usuários, permitir que os mesmos falem mais descontando o que não é conversa é algo que todos queriam. Bom, como diz o ditado, antes tarde do que nunca.

relacionados


Comentários