Home » Hardware e periféricos » Finja surpresa: o iPhone 7 Plus já está esgotado (contém pegadinha)

Finja surpresa: o iPhone 7 Plus já está esgotado (contém pegadinha)

Apple diz que todas as unidades do iPhone 7 Plus e a versão Jet Black do iPhone 7 já se esgotaram na pré-venda, mas não disse quantos disponibilizou.

3 anos atrás

iphone-7-and-7-plus

Todo ano é a mesma coisa: a Apple apresenta um novo iPhone, a parcela do público que não é consumidora dos smartphones da companhia parte para o ataque, diz que não inova em nada, blablablá Whiskas Sachet e quando os primeiros números das vendas são divulgados, fica todo mundo espantado enquanto Tim Cook conta a grana.

Com a nova geração dos iGadgets não foi diferente: nesta quinta-feira a Apple divulgou que todas as unidades disponibilizadas do iPhone 7 Plus já se esgotaram na pré-venda em todos os países da primeira leva. Não só ele, mas a versão Jet Black (nome Apple-like para o bom e velho Black Piano) do iPhone 7 (aquele que fatalmente venderá menos principalmente por causa da diferença nas câmeras) também está indisponível. Isso porque a pré-venda teve início no dia 09 e ele só chega Às lojas amanhã. Quem estiver passeando pela civilização ou mora em um desses países deve ou tentar a sorte em lojas de operadoras caso queira um dos modelos dito como esgotados, ou reservar via internet e esperar “entre duas e três semanas”, como o site da Apple informa (no Reino Unido esse prazo vale para todas as versões).

Só que há uma sutil pegadinha nessa história: a Apple diz que as vendas foram desconcertantes e tudo o mais, entretanto ela não vai informar os números precisos à imprensa, sob a alegação de estar segura de que o iPhone 7 irá esgotar e que o sucesso será medido em quantos aparelhos eles forem capazes de fornecer aos consumidores.

Só que tem um problema nessa estratégia: é fácil dizer que o iPhone 7 Plus está esgotado, mas quantos verdadeiramente foram postos à venda? Se a quantidade foi irrisória é ÓBVIO que ele irá esgotar, porque a oferta não vai suprir a procura.

tim-cook

É uma estratégia básica, colocam-se poucas unidades disponíveis para potencializar a procura, e magicamente aparecer com um estoque bem maior e arrebentar de vender nas primeiras semanas. Pode até não ser o caso, mas a recusa da Apple em fornecer números exatos de suas vendas iniciais, como sempre fez nos últimos anos acabar por permitir que tais suspeitas sejam levantadas. Não que adotar tal prática seja errado; todo mundo faz isso, mas não deixa de ser uma bela pegadinha para maximizar as vendas.

Ainda assim há como ter uma ideia de que as vendas dos iPhones foram sim estonteantes, embora não tenhamos números concretos: nos EUA a T-Mobile diz que as reservas do iPhone 7 superaram em quatro vezes as do iPhone 6, há dois anos atrás; a Sprint informa que da mesma forma, a procura pelos novos aparelhos foi 375% maior que a do iPhone 6s. Restam dados da Verizon e AT&T, mas já é mais do que a Apple informou.

Fonte: TechCrunch.

relacionados


Comentários