Dois trailers em destaque: Arrival e um troço altamente decepcionante

ACCjousts

Quando jogos em DVD ainda eram coisa rara foi lançado RAMA, baseado no livro de Arthur Clarke. O jogo foi basicamente um fracasso, pois envolvia exploração, não-violência, e ciência, muita ciência. Havia partes em que você era obrigado a deduzir simbologia alienígena E fazer contas em bases diferentes da base 10. É a coisa mais nerd que já escrevi mas foi delicioso virar madrugada final de semana aprendendo multiplicação em Base 11.

No livro (ok, há mais de 1 mas só Rama 2 presta, o resto foi obra do tal Gentry Lee) a nave alienígena é explorada por humanos, que precisam aprender a linguagem dos visitantes, que estão misteriosamente ausentes, só sendo representados por robôs durante a maior parte do tempo.

Os mais novos se lembrarão de Contato, e os esforços para decifrar a mensagem das estrelas. Essa é a base de Arrival, filme de ficção científica baseado em um excelente conto de Ted Chiang. O filme, com Amy Adams e Jeremy Renner parece ir fundo no imenso trabalho linguístico que é decifrar um idioma de uma cultura que não tem nada em comum com a nossa. E sim, é possível fazer uma história empolgante com um personagem linguista, há quem tenha feito com um simbologista, que a rigor é uma profissão que nem existe. Aqui o trailer:


Arrival Trailer #1 (2016) – Paramount Pictures

A direção é do Denis Villeneuve, que assim como seu pai, Gilles, dirige muito bem.

A Chegada, como ficou o título em português estréia dia 11 de novembro, mas na gringa. Aqui só chega em fevereiro de 2017, because fuck you, nós somos índios pelados e temos que agradecer de joelhos para a Paramount, que nos presenteará com a obra só 3 meses após o lançamento no resto do mundo. Fizeram isso com o último Jornada nas Estrelas, e estão fazendo de novo.

Depois não sabem o motivo dos cinemas estarem vazios e os filmes dele só terem relevância nas listas dos piratas.

Frustrante? Pode piorar.

Esta bomba aqui eu vi o trailer faz tempo, e sou obrigado a compartilhar o sofrimento. “O Espaço Entre Nós” tem uma premissa muito interessante: uma astronauta em uma missão de colonização em Marte descobre que está grávida, e a criança acaba sendo criada lá, mas aos 16 anos o guri quer conhecer o planeta de origem de seus pais, mesmo que isso signifique colocar a vida em risco, por causa da gravidade excessiva, etc.

Ótima premissa, certo? Então assista e chore pela história desperdiçada.


The Space Between Us | Official Trailer | STX Entertainment

Quando essa bomba vai sair? Não sei e não me interessa.

P.S.: não me odeie por ter te feito assistir esse trailer. Ok, só um pouquinho.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar