Home » Internet » Proposta Lei nos EUA para acabar com cambistas digitais

Proposta Lei nos EUA para acabar com cambistas digitais

Cambistas são uma praga maldita, em qualquer lugar do mundo, mas agora nos EUA uma proposta de Lei pretende acabar com parte dessa raça, tornando ilegal o uso de bots para compra de ingressos.

3 anos atrás

Cambistas são uma praga. Uma raça de parasitas desprezíveis que criam uma escassez artificial para depois se aproveitar como predadores do desejo das pessoas em assistir jogos ou shows. Como é um crime tecnicamente sem vítima, mas autoridades olham para o outro lado. Talvez a maior prova dessa impunidade seja que mesmo nos EUA, onde as coisas são mais levadas a sério, cambistas agem livremente.

Embora teoricamente para o dono do teatro/estádio não faça diferença, os empresários estão começando a perceber que isso é ruim. Quando você tenta repetidamente comprar ingressos para uma peça e nunca consegue, você culpa o teatro, os produtores. Eventualmente você desiste e vai assistir outra coisa.

A internet só piorou isso. Ingressos são disponibilizados online e imediatamente sites de cambistas acionam seus bots, que compram o máximo possível de ingressos, colocados depois para venda nos eBays da vida. Isso irrita muita gente, incluindo Lin-Manuel Miranda autor e ator de Hamilton, o maior sucesso da Broadway dos últimos tempos.

É impossível conseguir ingressos para Hamilton na bilheteria ou no site, onde custam US$ 189,00 mas nos sites de cambistas, por qualquer coisa entre US$ 600,00 e US$ 2.000,00 você compra na hora. Ele estima que só de Hamilton cambistas tenham lucrado mais de US$ 15 milhões.

Agora há uma iniciativa para isso mudar. A Proposta de Lei H.R.5104, conhecida como BOTS Act (Better On-line Ticket Sales), de autoria da senadora republicana Marsha Blackburn está sendo apoiada por Lin-Manuel Miranda e outros, inclusive o senador democrata por NY Chuck Schumer.

A proposta torna ilegal criar vender ou usar softwares para aquisição de ingressos online, bem como vender ingressos adquiridos através do uso desses softwares.

No atual estado da política nos EUA é raro ver uma iniciativa que unifique os dois partidos principais, mas parece ser o caso. Tomara. Ao menos assim os cambistas terão que pelo menos pagar alguém para ir nas bilheterias comprar os ingressos.

Fonte: UProxx.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários