Home » Hardware e periféricos » Samsung pretende lançar um Super Galaxy Note 7, mas só na China

Samsung pretende lançar um Super Galaxy Note 7, mas só na China

Samsung anuncia planos para uma versão do Galaxy Note 7 com 6 GB de RAM e 128 GB de espaço interno, porém exclusiva para o mercado chinês.

3 anos atrás

galaxy-note-7

Vamos combinar que o Galaxy Note 7, o novo carro-chefe da Samsung é um monstrinho muito desejado entre os usuários de Android. Com 4 GB de RAM, 64 GB de espaço interno com expansão via Micro-SD de até 256 GB e o poderoso Exynos 8890, um octa-core com quatro núcleos de 2,3 GHz, quatro de 1,6 GHz e GPU Mali-T880 MP12 (ou o Snapdragon 820 da Qualcomm, quad-core com CPU Kryo de dois núcleos de 2,15 GHz; dois de 1,6 GHz e GPU Adreno 530 se você estiver nos EUA) ele é um aparelho deveras atraente, não fosse o preço elevado por aqui.

Só que a Samsung tem um problema: mesmo essas especificações frias ficam para trás de muita coisa na China, e isso levou a companhia da Pior Coreia a se mexer e equilibrar as coisas.

O mercado chinês de smartphones possui diversas particularidades, e uma delas é sua capacidade de produzir dispositivos de ponta por preços irrisórios graças ao baixo custo da mão-de-obra local, entre outros fatores. Dessa forma produtos como o absurdo Meizu MX6, um titã com SoC de DEZ núcleos (e que chegou ao Brasil por R$ 2 mil, uma pechincha se considerarmos o cenário atual) são lugar comum e empresas externas como Apple, LG e Samsung não conseguem dominar. Os resultados recentes da líder em Androids por lá, embora tenha vendido muitos S7 e S7 Edge não foi dos melhores.

Assim sendo a Samsung decidiu que é hora de fazer algo a respeito. Como os chineses gostam de aparelhos poderosos e com preços competitivos a companhia confirmou, após vários rumores circularem pela internet de que planeja lançar no País do Meio uma versão turbinada e exclusiva do Note 7, com mais memória e espaço interno: serão 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento para aqueles que são realmente exigentes.

O problema seria novamente o preço. Segundo informes vazados o Note 7 versão “BIRRL” será levemente mais caro do que o modelo padrão, saindo pelo equivalente a US$ 912. A versão de 64 GB custa na China cerca de US$ 853, não exatamente uma boa oferta.

Óbvio que a Samsung não tem como competir com os preços dos dispositivos chineses, mas esta não é a intenção dos coreanos. O que eles desejam é oferecer um dispositivo com capacidades similares ou superiores aos concorrentes da Meizu, Xiaomi, Tencent, Vivo e companhia limitada e deixar que o consumidor decida. É fato que o Note 7, com seu scanner de íris, lindo acabamento e tela curvada são um deleite visual e isso pode ajudar, mas os locais também estão se mexendo nesse sentido e smartphone da China há muito tempo deixou de ser sinônimo de xing-ling.

Em suma, a briga será boa. Eu gostaria que a Samsung trouxesse essa versão do Note 7 para o Brasil, mas o preço obviamente não seria nada convidativo.

Fonte: The Korea Herald.

relacionados


Comentários