Home » Internet » Deputado francês quer exigir carteira de identidade pra usuários de Facebook

Deputado francês quer exigir carteira de identidade pra usuários de Facebook

Deputado francês está propondo uma idéia “idiota e perigosa” para combater terrorismo: ele quer que as pessoas que acessam o Facebook e outras redes sociais forneçam documentos na hora do cadastro, para facilitar a identificação caso cometam algum crime.

3 anos atrás

PhotoELF Edits: 2009:12:09 --- Saved as: 24-Bit 98% JPEG YUV444 --- batch crop --- crop 2009:12:07 --- Batch Resized File written by Adobe Photoshop¨ 5.0

Dizem que todo problema tem uma solução simples, rápida e errada. Eu acrescento que sempre há um político doido pra propor essa solução. O exemplo do dia vem da França. Eles se renderam à realidade: as Redes Sociais são usadas por gente muito ruim e com má-intenção, e nem digo só os fãs do Biel. Organizações terroristas, criminosos comuns, máfias, todos se comunicam usando as mesmas ferramentas.

Claro que é frustrante ver idiotas que organizam ataques racistas só pela zoeira escondidos atrás de perfis anônimos, e minha simpatia pelas dificuldades que o Facebook e o Twitter criam para que a polícia rastreie esses imbecis é zero, mas o que o monsieur Eric Ciotti propôs é idiota e perigoso, e nem sou eu a dizer isso, mas grupos de defesa de direitos civis na França.

A idéia idiota é simples: o Deputadíssimo comedor de baguetes quer que ao se cadastrar no Facebook ou em qualquer outra rede social você apresente um documento de identificação. Dessa forma, pensa o ingênuo legislador, se você cometer algum crime com aquele perfil, será fácil identificar o responsável por ele.

picardfacepalm

Um legítimo facepalm francês.

A idéia em si não é ruim. Apenas, assim como o comunismo, não funciona no mundo real. Somente um governo absolutamente benevolente, infalível e com absoluto respeito pelos cidadãos poderia implementar algo assim. Teria que ser algo tão utópico que nunca ninguém discordasse das decisões do governo.

Isso, claro, não existe. No mundo real vale a máxima de Watchmen:

A Honra é como o falcão. Às vezes precisa de um capuz”.

V

Estou falando de V de Vendetta, obra-prima de Alan Moore, favor não confundir com o Asnonymous.

Do mesmo jeito que há gente ruim usando o Facebook, há um monte de dissidentes, rebeldes do bem, blogueiros e jornalistas que precisam permanecer anônimos, sob pena de sofrerem as consequências de mexer com gente muito grande ou muito ruim.

No momento em que o Facebook instituir uma política de registro e autenticação de usuários os tribunais vão se encher de pedidos de quebra de sigilo. Isso não é exagero. Na Turquia há gente condenada a anos de cadeia por crimes terríveis como postar memes comparando o ditador Erdogan ao… Gollum.

gollum

Existe uma enorme diferença entre internet terra de ninguém e uma internet onde seja impossível discordar dos poderes estabelecidos sem sofrer consequências injustas. Como sempre a melhor solução não está nos extremos, mas no meio.

Fonte: Russia Today.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários