Home » Meio Bit » Hardware » Internet das Coisas Inúteis agora deixa gatinhos com fome

Internet das Coisas Inúteis agora deixa gatinhos com fome

A Internet das Coisas Inúteis ataca novamente. Agora um alimentador de ração para animais de estimação ficou fora do ar por 10 horas. A pergunta que não quer calar: por que diabos um TIMER precisa de acesso online?

3 anos atrás

zVJe7KY

A melhor forma de evitar acabar com um Garfield em casa é alimentar seu gato em intervalos regulares com uma quantidade razoável de ração. Isso pode ser um problema para quem não tem hora pra chegar em casa, e nada pior que um gato mal-humorado te olhando com raiva por ter atrasado a hora da comida.

A maioria das pessoas resolve isso com um dispositivo bem simples: um alimentador com timer. Você escolhe um intervalo, coloca a ração e ele disponibiliza uma porção. Você só tem que encher com comida uma vez a cada 5 ou 6 dias. Simples, não? Simples demais, vamos complicar, enfiando a Internet das Coisas aí.

Entra em cena esta inutilidade aqui, o Petnet.

Petnet-SmartFeeder-02

Ele permite, através de um app para smartphone que você monitore a distribuição de ração, altere o tamanho das porções, mude o agendamento, encomende novos pacotes de ração, etc, etc, etc. Em essência ele faz a mesma coisa que o outro equipamento: disponibiliza comida em intervalos regulares, mas em vez de US$ 35,00 ele custa US$ 150,00. E piora.

CoWz1YJUEAA2KuN

Eles enviaram um aviso aos usuários de que o equipamento não funcionaria pois estavam com problemas nos servidores. No total o sistema ficou 10 horas fora do ar.

Fica a pergunta: pra que diabos um negócio que é basicamente um timer precisa de acesso internet para funcionar? Qual a lógica de adicionar mais pontos de falha, adicionar mais complexidade em algo que já existe e funciona de forma simples?

Não é uma postura ludita, viva a internet, mas nem tudo precisa estar conectado. Principalmente, é preciso um modo offline justamente para evitar problemas como esse.

O nome disso é preguiça, adicionar inteligência para o sistema funcionar offline custa tempo e dinheiro, os JÊNEOS que projetaram o negócio provavelmente acharam que pensar em um modo off seria uma postura retrógrada, afinal no futuro maravilhoso deles todo mundo teria internet e ela funcionaria simples.

Que ao menos isso sirva de alerta antes que idiotas comecem a criar marcapassos e bombas de insulina “na nuvem” controladas por apps da Internet das Coisas.

Fonte: Telegraph.

relacionados


Comentários